Com Edgar Allan Poe como protagonista, O Corvo tem grave problema de personalidade

Por Paulo Floro
Da Revista O Grito!

Um dos maiores escritores de todos os tempos, Edgard Allan Poe (1809 – 1849) merece uma passagem de mais qualidade e ousadia criativa – à altura de sua obra – nos cinemas. Não é o caso de O Corvo, longa que estreia em todo o país e que tem o escritor como personagem central de um trama detetivesca. Dirigido por James McTeigue, o mesmo de V de Vingança, o filme tem uma trama confusa que não se decide sobre o tom: é uma obra de ação com toques de humor, uma trama de suspense, uma história de amor proibido temperado de horror? Ou pior, é tudo isso junto sem conseguir dar uma unidade ao produto final?

NE10: Veja todos os horários de cinema

O filme mostra os últimos dias de vida de Poe (John Cusack) na cidade americana de Baltimore, no final do século 19. Ele se vê no meio de uma série de assassinatos que se baseiam em suas obras. Para tentar resolver o mistério, o inspetor Fields (Luke Evans) pede ajuda ao escritor para tentar descobrir quem é o serial killer que aterroriza a cidade. No meio disso, é mostrado o amor proibido entre Poe e a socialite Emily (Alice Eve), que acaba sendo também uma vítima da onda de crimes.

Ainda que tenha uma ambientação muito bem feita de Baltimore, com destaque para a fotografia que enaltece o tom sombrio da cidade, o filme peca por sua esquizofrenia narrativa e de gênero, o que o deixa sem personalidade. Não é possível criar nenhuma relação duradoura com o espectador, já que o roteiro não se decide sobre o tom que o filme seguirá até o fim. Percebe-se uma intenção em emular o sucesso Sherlock Holmes, que conseguiu dar uma roupagem pop a um personagem clássico.

O problema é que Cusack não tem o mesmo carisma de Robert Downey Jr. para tiradas de humor e cenas de ação. Soa forçado. É uma pena que o ator, famoso pelo clássico pop Alta Fidelidade, não tenha conseguido mais nenhum papel de destaque nas telonas. O diretor McTeigue foi outro que não acertou aqui. Revelado em V de Vingança, ele não conseguiu o mesmo timbre ousado no longa baseado na obra de Alan Moore. O desfecho final dá um alento interessante ao espectador, ao explorar a misteriosa morte de Edgard Allan Poe, encontrado quase morto em uma praça de Baltimore, já em aparente estado de demência. Mas, esse respiro de criatividade chega tarde.

O CORVO
James McTiegue
[The Raven, EUA, 2012]
Com John Cusack, Alice Eve, Luke Evans
Paris Filmes

Nota: 5,3

Sem mais artigos