TESOURO BEM CUIDADO
Novo álbum do Goldfrapp é uma compilação de sucessos dos 10 anos da banda, consistente e cheio de personalidade do início até o final

Por Juliana Dias

Para comemorar uma década de produção, o Goldfrapp lançou o seu primeiro álbum só de singles que marcaram a sua trajetória. Na tentativa de mostrar as fases mais eletrônica, oitentista ou mais reflexiva da banda, eles separaram 14 faixas que mostram um pouco de cada face do conjunto bastante performático que eles criaram.

A abertura para esse desafio é a sexy “Ooh La La”, bela introdução que mostra a atmosfera do álbum todo. A primeira faixa vem de 2005 (disco “Super Nature”), cuja capa é a mesma do álbum de singles, indicando a linha que o som irá seguir. The Singles continua com “Number 1”, que fecha o mesmo disco, e mostra um início gradual, que intercala batidas e os versos na voz de até subir o som e terminar em um fade out.

“Strict Machine” faz um retorno ainda maior às origens do Goldfrapp (Black Cherry, 2005), é mais eletrônico e compõe o ritmo mais animado, apesar de bastante sombrio, antes da introspectiva “Melancholy Sky”. “A&E” reforça a linha reflexiva junto a “Happiness”, ambas de Seventh Tree (2008). Enquanto isso, a faixa seguinte, “Train”, retoma o ritmo de “Number 1” junto a “Ride a White Horse”.

Depois vem uma das músicas mais animadas do disco: “Rocket”. Mais próximo da animação oitentista, o hit abriu o álbum de 2010, “Head First”. Ele abusa dos sintetizadores para contar “Oh, oh, oh, I got a rocket / Oh, oh, oh, you’re going on it / Oh, oh, oh, you’re never coming back”, boa para cantar e para dançar, com o plus de ter o fechamento da contagem regressiva e do foguete partindo no final. “Believer” aparece em seguida, igualzinho em “Head First”, mas apesar de animada e igualmente pegajosa, fica um pouco na sombra do sucesso da faixa anterior.

O pique diminui um pouco com “Black Cherry” (do disco homônimo), até passar por “Yellow Halo” e fechar com “Melancholy Sky”. Um final que serve de cereja para o bolo de um álbum para escutar no repeat.

GOLDFRAPP
The Singles
[Parlophone, 2012]
[Recomendado]

Nota: 8.6

Sem mais artigos