Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Nina Becker cria versão afetiva de Dolores Duran, entre a fossa e a alegria

Todo mundo, em algum momento tem aquela fase da roedeira, em geral na adolescência, que consiste em se passar os dias introspectivos, numa solidão autoimposta. Tem gente que passa esses momentos sob a trilha sonora de Legião Urbana, The Smiths, etc. No caso de Nina Becker, esse momento se deu com Dolores Duran. E é essa relação afetiva que a cantora deixa escancarado em seu novo disco, Minha Dolores, que acaba de sair pela Joia Moderna.

Leia Mais
Nosso encontro com Nina Becker em Salvador

Crítica: Neneh Cherry volta madura, mas com desejo de experimentar

Sucesso nos anos 1950, Dolores Duran ficou famosa por compor suas próprias músicas, em uma época em que isso era pouco comum. Famosa crooner do rádio, ela ficou conhecida pelo jeito impetuoso e altivo em uma época em que o recato feminino era uma obrigação social. Morreu em 1959, com apenas 29 anos, vítima de um infarte, depois de uma vida boêmia no Rio de Janeiro.

Suas músicas traziam um ponto de vista feminino, que não deixavam de expor uma vulnerabilidade, mas também apostavam em crônicas típicas do cenário carioca dos anos 1950, a exemplo da quase-machista “Coisas de Mulher” (de Chico Baiano) ou a debochada “Feiúra Não É Nada” (escrita por Billy Blanco). Nessa vibe mais alegre, Nina ainda escolheu “Carioca 1954” (de Ismael Neto e Antonio Maria).

Mas, claro, o forte de Dolores Duran, que escolheu até mesmo a “dor” como parte de seu nome artístico, são as faixas mais sombrias, de quem sofre bastante de amor. A Dolores escolhida por Nina Becker tem dois lados, um bem abusado, com canções que parecem tirar onda com a vida e outro mais evidente, de quem se entrega a uma boa fossa regada a álcool e cigarros. No entanto, a voz delicada de Nina não tem o mesmo tom pesado de quem chegou ao fundo do poço, como era o caso de Dolores Duran.

É uma apropriação, uma playlist particular de um ídolo e não necessariamente um disco-homenagem. Ao fazer isso, a cantora acabou dando mais relevância ao lançamento.

ninabeckerNINA BECKER
Minha Dolores – Nina Becker Canta Dolores Duran
[Joia Moderna, 2014]

Nota: 7,0

Sem mais artigos