Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

lança disco de rap complexo que vai do jazz ao country

Por Paulo Floro

Em um momento em que o hip hop busca inovação para seguir relevante dentro do cenário pop musical, o rapper Lupe Fiasco traz uma boa contribuição em seu novo disco, Tetsuo & Youth, o seu quinto trabalho. Depois de se destacar acima da média entre seus colegas de geração, o músico mostrou que tem imaginação e coragem estética para propor novas viagens ao rap, misturando jazz, rock e atmosferas cinematográficas.

Leia Mais: Hip Hop
A estreia no freio de Joey Bada$$
Rae Sremmurd traz velhas ideias

O disco já começa desafiando convenções do rap mainstream com músicas cheias de mudanças de ritmo, variações melódicas. É o caso da complexa “Mural”, uma faixa de oito minutos grandiloquente e com um piano melancólico como base. Há outros ótimos momentos como “Dots & Lines”, que se inspira (ou usa ironicamente) o country e “Body Of Work”, com participação de Terrace Martin.

No escopo conceitual, a maior parte do disco é inspirado na vida de Lupe, que cresceu nos violentos subúrbios de Chicago, nos EUA. Em entrevistas ele chegou a afirmar que o nome do disco foi inspirado no famoso personagem Tetsuo Shima, do mangá Akira. Em seguida chegou a dizer que Tetsuo era o nome de um líder de gangue durante sua juventude. Há diversas referências óbvias à difícil vida do crime como “Prisoner 1 & 2”, que reproduz a ligação para uma prisão. Em comum, todas as faixas trazem um tom de melancolia, como se o rapper olhasse com condescendência – e não raiva, como muitos rappers – para esse passado duro.

Nascido Wasalu Muhammad Jaco, Lupe Fiasco, 33 anos, cresceu como muçulmano em um bairro pobre de Chicago. Filho de pais divorciados, ele sempre foi exposto a diversas possibilidades: sua mãe era uma chef e seu pai um engenheiro e militante dos direitos civis dos negros, chegando a fazer parte dos Panteras Negras, um dos grupos mais ativos na luta pela igualdade racial. Começou a adolescência escrevendo poemas e ouvindo jazz até que decidiu transformar as letras em raps.

Seu surgimento no cenário rapper em 2006 chamou atenção para suas referências que iam além do meio em que estava inserido. Suas letras tratavam de pobreza, racismo e Islã. Foi abraçado pela cena e crítica. Nesse tempo já trabalhou com Kanye West, Jay Z, Ab-Soul, entre outros.

https://www.youtube.com/watch?v=LwS6Qn7hCcA

Este novo Tetsuo & Youth traz uma evolução ascendente na carreira do rapper depois de dois discos anteriores decepcionantes e que destoavam de seus dois álbuns no início da carreira. O problema aqui, a despeito de suas inovações, é a pretensão de transformá-lo em uma peça grandiosa. Com 16 faixas o disco não mostrou fôlego e chega ao fim da audição sem a mesma energia do início. Ainda assim é um dos mais interessantes trabalhos deste ano.

Lupe_Fiasco_Tetsuo_&_YouthLUPE FIASCO
Tetsuo & Youth
[1st & 15th/Atlantic, 2015]

8,0

Sem mais artigos