Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Lira une música eletrônica e performance teatral em novo disco

Lira, ex-Lirinha, lança o seu segundo disco O Labirinto e o Desmantelo, onde aposta em uma psicodelia de forte apelo pop. Depois do elogiado Lira, estreia como artista solo, o músico pernambucano vai firmando seu próprio estilo longe da icônica banda Cordel do Fogo Encantado.

Leia Mais
Vince Staples: jovem e negro na América hoje
Nadine Shah e a música para fim de namoro

De sua antiga banda, Lira conserva a forte oralidade das músicas. As palavras ainda saem declamadas com interpretação impostada, mas agora há mais espaço para invenções, desconstruções. Ainda mais do que no álbum anterior, Lira explora todas as nuances de sua voz para criar diferentes formas no seu canto. Temos a delicadeza de “Desamar” ou o deboche de “Quem Sabe é Pra Sempre”. Destaque também para a ótima “Filtre-Me”, com Céu.

A produção de Pupillo deu ao disco uma estrutura rítmica que consegue amarrar a psicodelia elétrica, percussão, poesia e uso de instrumentos de música erudita. O Labirinto e o Desmantelo só reforça a originalidade de Lira em um disco que casa bem a música eletrônica com a performance teatral do músico. [Paulo Floro]

lira3LIRA
O Labirinto e o Desmantelo
[Tratore, 2015]

8,5

Sem mais artigos