Crítica-Disco: Kimbra faz divertido pop, mas precisa reafirmar personalidade
NOTA7

Eis aqui mais um bom exemplar do pop alternativo atual. Kimbra vem fazendo bons trabalhos, sempre à margem da máquina milionária do showbiz, mas sempre competente, confiante. Seu momento de maior exposição ainda segue sendo “Somebody That I Used To Know“, onde fez colaboração com Gotye. De personalidade discreta, esta neozelandesa chega em mais um bom momento no disco Primal Heart.

Com uma diretriz que aponta para o R&B e para a música eletrônica, ela traz faixas inventivas e divertidas como “Top Of The World”, “Recovery” e outras mais irônicas como “Like They Do On The TV”. Pena que o disco falhe em focar em assegurar o que Kimbra tem de idiossincrático. Muitas faixas flutuam no pop mais convencional possível, podendo ter sido feito para qualquer outra cantora. Ainda assim um bom lançamento.

KIMBRA
Primal Heart
[Warner, 2018]
Produzido por John Congleton

Sem mais artigos