CARO EMERALD, UMA PIN-UP RETRÔ DE VOZ SEDUTORA
Mambo jazz e baladas dançantes com ares de anos 50

Por Alexandre Figueirôa
Editor da Revista O Grito!, no Recife

Uma novidade na cena pop mundial é a cantora holandesa Caro Emerald. Com ares de pin-up retrô, ela lançou em dezembro do ano passado o disco Deleted Scenes from de Cutting Room Floor cujo carro chefe é a canção Back It Up, que ganhou rapidinho os primeiros lugares nas paradas de seu país e tem um clipe delicioso repleto de referências cinematográficas, sobretudo aos filmes hollywoodianos dos anos 50. O álbum só agora ganha vida fora de seu país, começando pela Europa.

A trajetória de Caro Emerald é curiosa. Dona de uma voz doce, sedutora e elegante, ela tem formação em canto de jazz pelo Conservatório de Amsterdam. Caro tem 29 anos e seu nome real é Caroline van der Leeuw. Seu tipo físico não lembra em nada as altas e esguias loiras holandesas e o single Back It Up não estava destinado a ser interpretado por ela. Em 2007, Caro foi contatada por dois produtores holandeses que tinham acabado de escrever uma canção para um grupo pop japonês com o autor e compositor Vince Degiorgio (N’Synch et Love Inc.), mas a cantora do grupo não estava disponível para gravá-la. Eles precisavam encontrar alguém rapidamente e foi assim que Caro entrou na história.

A cantora gostou tanto da canção que decidiu incorporá-la em seus shows na Holanda. Em seguida ela teve a oportunidade de apresentar Back It Up num canal de tevê de Amsterdam e o sucesso foi imediato. Os telespectadores amaram tanto a música e a cantora que começaram a ligar para a emissora pedindo para reapresentá-la. Durante meses as imagens do show foram mostradas e Caro, então, resolveu por conta própria produzir um clipe de pequeno orçamento e colocá-lo no YouTube. A reação foi mais uma vez surpreendente e as estações de rádio passaram a executar a canção.

Com tantos apelos, o caminho para um álbum completo estava traçado. Inspirada em filmes e na música dos anos 40 e 50, ela começou a trabalhar com Vince Degiorgio e sua equipe para criar novas canções. O resultado é um disco com um jazz dançante e ritmado, tangos, mambos e baladas românticas que dão a impressão de terem sido gravados nos estúdios de Hollywood no início dos anos 50. As canções são típicas do universo pop, fáceis de serem assimiladas, algumas podendo ir para as pistas de dança, mas todas com um inegável refinamento musical. Os arranjos são bem feitos e mistura instrumentos tradicionais com sons eletrônicos de forma equilibrada.

Além de Back It Up, outras canções bem legais são You Don’t Love Me, That Man e The
Lipstick On His Collar. Na onda da reciclagem de ritmos, que anda tanto em moda, Caro Emerald é um nome a ser anotado.

Sem mais artigos