Foto: Divulgação

Feliciano não curtiu nadinha (Foto: Divulgação)

GAY E FELIZ
Águas Turvas, do escritor Helder Caldeira, vai de encontro às forças conservadoras ao contar um romance entre dois homens nos dias de hoje

Por Alexandre Figueirôa
Editor da Revista O Grito!

Águas Turvas é o primeiro romance do jornalista político e apresentador de TV Helder Caldeira. Até então sua atuação literária era uma extensão dos artigos publicados em dezenas de jornais, revistas e portais de notícias. Ele publicou, em 2010, o livro Bravatas, Gravatas e Mamatas e no ano seguinte uma biografia política da presidente Dilma Roussef intitulada A 1ª Presidenta.

Num momento de ressurgimento, no país, de forças religiosas conservadoras que ameaçam as conquistas da comunidade LGBT e o olhar positivo da sociedade para as questões da sexualidade, a obra de Caldeira é muito bem vinda. Ela coloca no primeiro plano da sua trama uma história homoafetiva e vai de encontro direto a uma visão deturpada da vida homossexual como vem sendo pregada por mentes retrógadas e doentias. Sim, é possível ser gay e ser feliz.

Não é exagero, portanto, dizer que Águas Turvas cumpre um papel político como observa o próprio autor. “Para consolidar-se no cenário internacional, o Brasil deve abandonar o modelo de nação conservadora com comportamento de colônia religiosa para adaptar-se ao novo modelo mundial de sociedade e aos novos formatos de família”.

Para dar seu recado, Caldeira conta a história de Gabriel, um jovem médico brasileiro, radicado em Massachusetts, nos Estados Unidos, que passa a ter sua vida e afetos ligados a uma família tradicional republicana, ao se casar com o jovem empresário Justin Thompson. A entrada de Gabriel no seio da família e o seu amor por Justin desencadearão uma série de acontecimentos que revelarão os segredos de um grupo de pessoas que até então, por medo e hipocrisia, não assumiam seus verdadeiros sentimentos.

A linguagem de Caldeira é clara e sua escrita fluente, revelando o seu domínio da narrativa romanesca. A trama é bem arquitetada e nos prende a atenção com suas reviravoltas e surpresas feitas a partir de um enredo aparentemente banal. Ele constrói os personagens e seus gestos com a mesma desenvoltura de um roteiro cinematográfico alternando com precisão os momentos de tensão com a saga romântica de Gabriel e Justin.

O único senão ao romance de Caldeira é o bom mocismo elevado à enésima potência dos dois rapazes que compõem o núcleo principal da trama. Entendemos a intenção do autor de exaltar os valores positivos e desconstruir a imagem em geral associada a protagonistas gays, apresentados como pessoas atormentadas e cheias de dúvidas. Justin e Gabriel são os opostos disto, contudo eles são tão perfeitos, tanto no aspecto físico quanto emocional, que, por vezes, soam inverossímeis. Se as cores com que eles são pintados fossem matizadas de uma forma mais próxima da realidade, a identificação do leitor com eles certamente se tornaria mais intensa.

aguasturvasÁGUAS TURVAS
Hélder Caldeira
[Faces Editora, 278 páginas / 2013]
Preço: R$ 38,90

Sem mais artigos