UPGRADE DO RAP
Em seu primeiro disco de estúdio, rapper A$AP Rocky mostra-se confortável com o pop

asaprockyDepois de chamar atenção com a mixtape Live.Love.ASAP que descrevia o submundo de Nova York e trazia bases hipnóticas de Clams Cassino, o rapper A$AP Rocky lança neste início de ano seu aguardado primeiro disco de estúdio, LongLiveASAP. O músico parece ter aproveitado as vantagens de uma grande gravadora e entregou um trabalho cheio de experimentação no seu som e lotado de participações. Traz também um apuro comercial, mostrando seu interesse em avançar além do hip hop internacional da qual é destaque.

A experimentação, no caso de A$AP Rocky, é mostrar seu interesse em adentrar em ritmos como música eletrônica e também dentro da música pop mais comercial. É o caso de “Hell”, com participação de Santigold, e “Wild For The Night”, com Skrillex, talvez a faixa que os antigos fãs deverão rejeitar com muita ojeriza. Em alguns momentos, como este último, nem parece que estamos ouvindo o rapper que nos deu faixas como “Peso” e “Wassup”.

No seu namoro com a música eletrônica, é possível perceber a influência do trip hop já na faixa homônima de abertura. Em “LVL”, com produção de Clams Cassino, as programações lembram sua mixtape anterior, com sons de tiros, base um tanto tenebrosa. Ainda nessa mesma proposta temos “Pain”, com participação de OverDoz, uma das melhores faixas do disco, soturna e com predileção de uma base muito bem orquestrada servindo para letra que cita o Instagram.

O disco fica pop daí em diante, com a chegada do colega Kendrick Lamar na animada “Fuckin’ Problems”, uma faixa bem diferente do que o rapper mostrou até agora e em “1 Train”. Não trata-se de um desvio de personalidade, já que A$AP mostra-se bem confortável nesta sua nova proposta, sem que isso signifique abrir mão dos temas de seu interesse. A presença de Nova York como personagem das letras segue como uma das maiores características do rap, bem como o discurso que fala dos perigos trazidos pelo dinheiro e poder.

Mesmo em um disco mais pop, A$AP não deixou de abordar temas pesados como suicídio. Aberto a mais possibilidades em seu som, o rapper novaiorquino chega já renovado neste seu primeiro trabalho por uma gravadora. [Paulo Floro]

A$AP ROCKY
LongLiveASAP
[RCA, 2012]
Preço: US$ 12 (importado) ou via iTunes

Nota: 8,2

Fotos: Phil Knott / Divulgação

Fotos: Phil Knott / Divulgação

Sem mais artigos