O TEMPO E A VOZ
Mais subjetivo longa sobre Tom fala sobre música sem uso de palavras

Por Juliana Dias
Em São Paulo

A Música Segundo Tom Jobim é um documentário de 82 minutos dirigido por Nelson Pereira dos Santos, um dos precursores do Cinema Novo, e a neta de Tom Jobim, Dora. Em ordem cronológica, a obra mostra as criações de Jobim na voz do próprio compositor e de outros intérpretes ao redor do mundo. Nelson Pereira partiu do princípio que a música de Tom Jobim não cabe em palavras, e o roteiro foi trabalhado em som e imagens – sem diálogos.

Enquanto as fotos mostram momentos e inspirações, tais como o cenário do Rio de Janeiro, os instrumentos e as partituras, a música foi editada com cuidado para transformar-se em uma trilha sem intervalos, com suavidade e harmonia entre si. As fotos deixam clara a influência da música erudita na produção de Tom, especialmente de Heitor Villa-Lobos, e a quase onipresença de Vinícius de Moraes. Mais tarde, aparece também Chico Buarque, cuja parceria resultou em festivais aclamados pelo público nos idos dos anos 70.

Para cada composição datada nessas partituras e documentos, seguem versões das canções marcantes ou curiosas. Nem sempre é possível ter essa suavidade perfeita, pois há uma grande variedade de estilos, que vai do sóbrio polonês ao sexy francês. Os nomes brasileiros foram escolhidos a dedo: participam Nara Leão, Maysa, Miucha. Elis Regina é um dos destaques com “Águas de Março”, mostrando que é possível se divertir ao fazer música com qualquer pessoa, até se for “maestro supremo” da MPB. Também aparecem artistas internacionais de peso: o trompetista Dizzy Gillespie, o cantor e dançarino Sammy Davies Jr e a voz poderosa da jazzista Sarah Vaughan são alguns deles. Identificá-los é um desafio, pois todas as legendas e nomes de músicas só aparecem nos créditos finais.

O documentário é um apanhado delicioso de acervos que faz jus ao nome “A música segundo Tom Jobim”. A inspiração e as impressões da obra parecem importar mais que relatos ou fatos. Se o espectador é fã, vai gostar de reviver os momentos. E para aquelas pessoas que dizem não conhecer a obra de Tom, o documentário torna-se revelador: descobrimos que apenas não tínhamos associado que tudo aquilo era dele.

A MÚSICA SEGUNDO TOM JOBIM
Nelson Pereira dos Santos
[Brasil, 2012]
Sony Pictures

Nota: 8,4
[Recomendado]

Sem mais artigos