Beatles 4Ever (Foto: Mariana Mandelli)

MAGICAL MYSTERY TOUR TUPINIQUIM
Cover brasileiro de Beatles passa 16 horas tocando as músicas do quarteto de Liverpool e entra para o livro dos recordes
Por Mariana Mandelli, texto e fotos

Em números, foi mais ou menos isso: 16 horas de show, 2700 pessoas na platéia, 16 álbuns, mais de 220 músicas tocadas e mais de 30 instrumentos de corda no palco (além de três teclados, bateria, percussão, cítara indiana, violino, gaita e microfones). Beatles 4ever, o maior cover de Beatles do Brasil, entrou para história e para o Guinness World Records em show realizado no último oito de setembro, no Teatro Crowe Plaza, em São Paulo, ao executar todos os álbuns da discografia oficial dos Beatles de uma vez só – praticamente uma hora por álbum. A apresentação teve início Às 10h da manhã, sábado, com o álbum Please Please Me e terminou às 2h da madrugada do domingo, com o Past Masters – Volume Two.

O Fab Four brasileiro conta com cinco membros: Fabio Colombini, o John Lennon; Ricardo Júnior, Paul McCartney; Marcus Rampazzo, como George Harrison (idealizador do Beatles 4ever e único membro original desde a sua formação, em 1979); Ricardo Felício, na qualidade de Ringo Starr, e Edson “Yoko”, responsável pelos teclados e orquestrações.

A loucura de entrar para o Guinness teve início com o projeto The Beatles Complete Works, que consistia em tocar, uma vez ao mês, em ordem cronológica, um álbum do Fab Four na íntegra, respeitando a instrumentação e o visual utilizados na época da gravação. “O projeto estava terminando na metade de 2007 e o Ricardo Felício teve a idéia de tentarmos entrar para o Guinness. Foi um desafio a que nos propusemos e um sonho que tínhamos. Sempre nos pareceu impossível de realizarmos, mas com o comprometimento e a disposição de cada integrante acabou funcionando”, afirma Fabio, o John.

Para suportar a maratona de 16 horas, Fabio conta que a banda teve apoio de um personal trainer, que programou a preparação física, e um fisiologista, que criou uma dieta balanceada para o dia anterior e para o dia do evento. Deu certo. “Em nenhum momento achamos que não iríamos suportar. Tivemos momentos de muito cansaço, não só físico, mas também mental e emocional, já que da metade do dia em diante os shows foram ficando mais complicados em sua execução”, relata Fabio.

Beatles 4Ever (Foto: Mariana Mandelli)

Os momentos emocionantes da apresentação foram muitos, tanto para os músicos quanto para a platéia. “Na apresentação do ‘Let It Be’ tínhamos o teatro completamente lotado. Quando tocamos a música ‘The Long And Winding Road’, muita gente começou a chorar. Foi emocionante. O show do Abbey Road também foi surpreendente: o público se levantou e nos deu uma demonstração de alegria que em anos de profissão eu nunca havia sentido”, conta.

No dia seguinte à festa beatlemaníaca, exaustão e sentimento de dever comprido. Fabio conta que dormiu menos de sete horas depois do show. “A ficha sempre demora um pouco a cair. Chegamos em casa exaustos, mas muito felizes. Acordei com um pouco de dor nas costas e nos pés devido ao uso das botinhas de bico fino e salto que usamos durante grande parte do dia”, descreve. A recompensa, além do recorde? “Fiquei com vontade de comer um bolo de chocolate que a gente não pôde comer no dia do show”, diz.

Quanto ao recorde, o momento agora é de espera e de reunir todo o material publicado pela imprensa, fazendo uma espécie de dossiê, para provar o feito. “Vamos mandar também o vídeo que foi gravado com data e hora do show completo, que servirá como prova oficial da conquista. Não sabemos o quanto demora este processo e por isso não dá para saber em qual edição seremos incluídos”, assegura.

Além do amor pela música do quarteto de Liverpool que revolucionou a música, o Beatles 4ever venceu o desafio motivado pela energia contagiante do público que lotou o teatro. “Pessoas felizes deixam o mundo mais feliz. Acho que deixamos muitas pessoas felizes nesse dia e também ficamos cheios de alegria”, diz Fábio. Com um recorde no currículo – a única banda cover de Beatles do mundo a entrar para o Guinness –, Fabio afirma que John, Paul, Ringo e George revolucionaram o mundo não só musicalmente: foram referência de moda e comportamento.

“Interpretar Beatles ultrapassa o simples fato de tocarmos as músicas o mais fielmente possível ao original. É também incorporar a mensagem de paz e amor – ‘love, love, love’ – que eles transmitiram, tentando tornar o mundo melhor”, afirma, citando uma das canções mais significativas da música pop: “All You Need Is Love”.

Leia Mais
Matéria: Beatles 4Ever

Sem mais artigos