Formada por 11 integrantes mineiros, a banda Iconili prepara lançamento de seu novo EP, Tupi Novo Mundo, para o final deste ano. Com muito sopro, guitarras e um cruzamento de ritmos, a banda propõe um transe que eles chamam de “psicodélico tropical”. É jazz misturado com batidas africanas, conferindo um resultado bem original.

A banda é formada por André Orandi (órgão e sax), Henrique Staino (sax tenor), Lucas Freitas (sax barítono), Rafael Orlandi Mandacaru (guitarra e theremin), Gustavo Cunha (guitarra), Victor Magalhães (baixo e trompete), William Rosa (baixo), Wesley Cançado (bateria), Pedro de Filippis (percussões, balafon, metalofone), Rafa Nunes (percussões) e Nara Torres (percussões). Esse tanto de gente contribui positivamente para o resultado do som, já que confere uma profusão sonora de instrumentos.

Com pouco tempo de vida, a banda já recebeu menções elogiosas até no The Guardian. O som instrumental do Iconili pode ser ouvido no primeiro single lançado, “O Rei de Tupanga”, e no EP. Ano que vem, está previsto uma edição em vinil.

Outra faixa nova, lançada semana passada, foi retirado de um show no Sesc Pompeia. Ouça “Nêgo Preto”.

Semana passada, o grupo acertou uma parceria com Oghene Kologbo, que tocou durante anos com Fela Kuti e que hoje faz parte da banda de Tony Allen. Esse trabalho em conjunto será lançado no primeiro trimestre de 2013.

Iconili ao lado do guitarrista-lenda Oghene Kologbo (Foto: Divulgação)

FICHA
Iconili
Cidade: Belo Horizonte (MG)
O que toca: Afrobeat + jazz
O que esperar: O EP O Rei de Tupanga sai em dezembro deste ano
Para quem gosta de: Fela Kuti, The Very Best, Africanismos, Tony Allen

Sem mais artigos