Cena do filme Deserto Feliz

O pernambucano Paulo Caldas foi um dos grandes vencedores do Festival de Cinema Brasileiro em Paris. Levou nada menos que o prêmio de filme, dividido entre Deserto Feliz, dirigido por ele, e Mutum, de Sandra Kogut. Essa divisão foi polêmia, já que o troféu de melhor atriz também dividido entre Nash Leila e Dira Paes. Novidades que só Paris traz para o cinema

Trajetória do filme: Deserto Feliz conquistou o prêmio de Melhor Direção no Festival Internacional de Cinema de Guadalajara, recebeu seis troféus no Festival de Cinema de Gramado e foi um dos selecionados para o Festival de Berlim. No entanto, o filme continua inédito no circuito comercial brasileiro desde 2006.

Sem mais artigos