Fachada do Cine Olinda (Foto: André Dib).

Fachada do Cine Olinda (Foto: André Dib).

O Cineclube CineRua promove uma edição especial pelo retorno do Cine Olinda, um dos mais antigos cinemas de Pernambuco e que está fechado por mais de 40 anos. A sala de cinema foi fundada há 105 anos.

O Cine Olinda foi inaugurado em 1911, como CineTheatro de Variedades. Foi apenas nos anos 1920 que ganhou o nome atual. O artista plástico Bajado foi contratado em 1932, inicialmente pintando cartazes até ser promovido a gerente, onde permaneceu até 1950, quando abriu seu próprio cinema em Itapissuma. Bajado voltou para o Cine Olinda em 1953 e ali ficou até o cinema fechar, em 1965.

Programação acontece na quinta (5) a partir das 19h com filmes, trilha sonora ao vivo, VJ, show de Erasto Vasconcelos e feira de artes no Cine Olinda. O evento é realizado em parceria com o movimento Ocupe Cine Olinda e o Ponto de Cultura Cinema de Animação. O objetivo é questionar os descaminhos do Cine Olinda, fechado para reformas há mais de 40 anos e estimular propostas para sua reativação. Além da programação de cinema, haverá feira de arte, videomapping, trilha sonora ao vivo e show de Erasto Vasconcelos.

O acesso a todas as atividades é gratuito, exceto o show “A Hora é Essa”, de Erasto Vasconcelos (com Malícia Champignon), que será realizado no Bar Xinxim da Baiana com ingressos a R$ 5.

Para esta sessão foi preparado um programa especial de curtas que dialogam com o sítio histórico e com o próprio Cine Olinda. Serão exibidos Bajado (2015), de Marcelo Pinheiro, Milagres (2015), de Adalberto Oliveira, Os Filmes que Moram em Mim (2015), de Caio Sales, Resgate Cultural – o filme (2001), Mestre Nado: a terra, a água, o fogo e o sopro (2013), de Tila Chitunda, Cotidiano (1980), de Lula Gonzaga, Hospedeira (2014), de Rita Carelli e A Vida Noturna das Igrejas de Olinda (2012), de Mariana Lacerda. Após a sessão, haverá debate com os realizadores. O programa se completa com a exibição especial de Noturno em Ré-cife Maior (1981), de Jomard Muniz de Brito, com trilha sonora ao vivo do músico e compositor Johann Brehmer.

A ação vai contar com show de Erasto Vasconcelos. (Divulgação).

A ação vai contar com show de Erasto Vasconcelos. (Divulgação).

Antes da sessão será lançado um manifesto pela volta do cinema, com reivindicações aos governos municipal, estadual, IPHAN e demais instituições do poder público. Conduzidas pelo Iphan, as obras do Cine Olinda encontram-se atualmente paradas por falta de verbas e problemas com a empresa prestadora de serviço.

O nome do evento evoca a memória da Mostra de Cinema Sapo Cururu, duas vezes sediado no Cine Olinda, para ironizar e criticar o festival Cine PE. Trazendo a discussão para o agora, o cineclube se alinha politicamente à Associação Brasileira dos Documentaristas (Abd-pe Apeci), que recentemente publicou carta aberta sobre a histórica ausência de diálogo do Cine PE com o segmento audiovisual, onde problematiza a forma de financiamento deste evento, que utiliza recursos estaduais via Empetur pelo antigo sistema de ‘balcão’, enquanto os demais eventos de cinema se submetem ao edital do Funcultura.

O Cineclube CineRua é uma ação independente do movimento #CineRuaPE para lembrar geral da importância de preservar os poucos cinemas de rua que restam no Estado. As três primeiras sessões aconteceram em frente ao Teatro do Parque, fechado para reforma desde 2010. Ao propor exibições periódicas até que o Teatro do Parque seja entregue novamente à população, o cineclube pretende manter viva a memória deste e outros cinemas de rua de Pernambuco.

Programação:

19h – Videomapping VJ Mozart + Feira de arte
20h – Sessão de Curtas

Programa 1 (76’)
“Bajado” (PE, 2015, HD, doc, 19’), de Marcelo Pinheiro
“Cotidiano”, (PE, 1980, Super 8, experimental, 5’35’’), de Lula Gonzaga
“Resgate Cultural – o filme” (PE, 2001, 16mm, fic, 20’), de Telephone Colorido
“Encantada” (PE, 2014, HD, doc, 11’), de Lia Letícia
“Milagres” (PE, 2015, HD, doc, 20’), de Adalberto Oliveira 

Programa 2 (65’)
“Mestre Nado: a terra, a água, o fogo e sopro” (PE, 2013, HD, doc, 17’), de Tila Chitunda,
“Hospedeira” (PE, 2014, HD, fic, 12’), de Rita Carelli
“Os filmes que moram em mim” (PE, 2015, HD, fic, 14’), de Caio Sales
“A vida noturna das igrejas de Olinda” (PE, 2012, HD, 19’), de Mariana Lacerda
“Noturno em Ré-cife maior” (PE, 1981, Super8, cor, 35’), de Jomard Muniz de Brito
* Trilha sonora ao vivo de Johann Brehmer
23h – Show “A Hora é Essa”, de Erasto Vasconcelos (com Malícia Champignon)
Local: Bar Xinxim da Baiana 

Serviço:
Cineclube CineRua
Quando: 5 de maio (quinta), às 19h
Onde: Cine Olinda (Praça do Carmo – Olinda)
Entrada franca
Informações: 99675-6252

Show de Erasto Vasconcelos – “A Hora é Essa” (com Malícia Champignon)
Quando: 5 de maio (quinta), às 23h
Onde: Xinxim da Baiana (Av Sigismundo Gonçalves, 742 – Carmo)
Quanto: R$ 5
Informações: (81) 3439-8447

Sem mais artigos