CARRIE E AMIGAS CONTRA A COPA
Apesar das reclamações até da feiúra de Sarah Jessica Parker, continuação de Sex and The City espera recuperar prestígio da série

A continuação de Sex and The City é a estreia mais impactante dessa semana (28 de maio). Com a estreia da Copa do Mundo marcada para o dia 11 de junho, o filme aproveitou a relação mulher x futebol para promover o longa. O cartaz acima mostra a suposta superioridade de Carrie e suas amigas contra o mega-evento esportivo. Como as bonitas não são bestas, seus produtores decidiram adiantar a estreia para não competir com os primeiros jogos.

O longa também ganhou os noticiários por conta do valor astronômico divulgado para compra de figurinos: US$ 17 milhões. O que é outro marketing esquisito. Será que os estilistas não quiseram emprestar as roupas para o longa? Quem não se lembra de O Diabo Veste Prada, com Meryl Streep, com os designers divulgando suas marcas através do filme. Fica a questão.

Outro ponto que corre contra o filme são as críticas feitas aos trailers já divulgados na internet. Os fãs reclamam (redundante?) até mesmo das locações no deserto. Os mais realistas falam da feiúra da atriz protagonista Sarah Jessica Parker. Sex and The City 2 tem direção de Michael Patrick King e o elenco da série de TV que originou os dois filmes estão todos lá, a já citada Parker, além de Kim Cattrall, Kristin Davis e Cynthia Nixon, além de John Corbett e Chris Noth. David Eigenberg, Evan Handler, Jason Lewis, Willie Garson e Mario Cantone

Veja outros filmes que estreiam na semana do dia 28 de maio.

CARROS USADOS, VENDEDORES PIRATAS
[The Goods: Live Hard, Sell Hard, EUA, 2009], de Neal Brennan (Europa). Com: Jeremy Piven, Ving Rhames, James Brolin. Sinopse: Vendedor de carros usados é contratado para evitar a falência de um loja, durante o feriado da independência dos Estados Unidos.
Comentário: Apesar de ser uma “comédia leve” para grandes audiências, vem com o selo da Paramount Vintage, o que dá um recado para públicos mais exigentes de que se trata de piadas inteligentes (ao menos a maior parte). É a estreia de Neal Brennan, um diretor de TV mediano, nos cinemas.

O ESCRITOR FANTASMA
[The Ghost Writer, EUA, 2010], de Roman Polanski (Paris). Com: Ewan McGregor, Pierce Brosnan, Kim Cattrall. Sinopse: Escritor é contratado para escrever as memórias de um ex-primeiro ministro da Inglaterra, o que acaba colocando sua vida em risco.
Comentário: Outro destaque é este filme de Polanski protagonizado por Ewan McGregor. O longa foi finalizado à distância pelo diretor, que estava confinado em um chalé, após ser preso. Ele responde nos EUA a um processo por ter feito sexo com uma menor de idade nos anos 1980. Concorreu ao Urso de Ouro em Berlin este ano. É um dos thrillers mais aguardados deste ano, tanto pela aura mítica que o diretor recebeu, pelo elenco (tem até Kim Cattrall, de Sex and The City), e também pelos elogios que recebeu da crítica até agora.

PÂNICO NA NEVE
[Frozen, EUA, 2010] de Adam Green (PlayArte). Com: Emma Bell, Shawn Ashmore, Kevin Zegers. Sinopse: Um dia típico nas montanhas se torna um pesadelo gelado para três esquiadores que ficam presos em um teleférico antes de sua última descida. A equipe da estação de esqui desliga as luzes da pista e o trio percebe, em pânico, que foram esquecidos.
Comentário: Suspense com elenco barato que deve fazer sucesso nos multiplexes. Utiliza todos os elementos de thriller feito para adolescentes terem medo por 90 minutos.

OLHOS AZUIS
[Brasil, 2009], de José Joffily (Imagem). Com: David Rasche, Cristina Lago. Sinopse: Um americano, chefe do departamento de imigração do aeroporto de NY, cego pelo preconceito e arrogância, comete um erro que transforma sua vida e o faz partir em busca da redenção em uma terra distante da sua, o Brasil.
Comentário: Um dos filmes que mais chamaram atenção no festival de Paulínia ano passado só agora chega aos cinemas. A crítica reclamou dos clichês recorrentes, mas o roteiro e a narrativa de José Joffily deve ludibriar as plateias.

EM TEU NOME
[Brasil, 2009], de Paulo Nascimento (Espaço Filmes). Com: Leonardo Machado, Fernanda Moro, Nelson Diniz. Sinopse: Jovem estudante de engenharia se vê envolvido na luta armada dos anos 70. Preso e exilado perceber que precisa fazer uma autocrítica sobre sua vida.
Comentário: Quarto longa do diretor gaúcho, Paulo Nascimento, fala da história real do estudante brasileiro João Carlos Bona Garcia. As filmagens passaram pela França, Chile e Brasil, e apesar de não ter tido o apelo midiático que outros filmes que trataram do gênero tiveram, vem num momento em que a Ditadura passa a ser alvo de críticas novamente. Apenas em São Paulo e Rio.

BAARIA – A PORTA DO VENTO
[Baarìa, Itália/França, 2009], de Giuseppe Tornatore (Paris). Com: Monica Bellucci, Raoul Bova, Ângela Molina. Sinopse: A vida de uma família da Sicília, na Itália, da década de 1930 à década de 1970.
Comentários: Filme ganha destaque por ser um papel recente de Monica Bellucci, e melhor ainda, em sua língua natal. Deve ganhar sessões escondidas em cinemas de arte do Rio e São Paulo, mas vale a pena ir atrás.

GODARD, TRUFFAUT E A NOVEULLE VAGUE
[Deux de la vague, França, 2009], de Emmanuel Laurent (Imovision). Sinopse: Documentário sobre o nascimento do movimento que mudou a forma de se fazer cinema na França, a Nouvelle Vague, que revelou ao mundo dois dos maiores cineastas de todos os tempos, François Truffaut e Jean-Luc Godard.

NO MEIO DO MUNDO
[Puisque Nous Sommes Nés, França, 2008], de Jean-Pierre Duret e Andrea Santana (Pipa Filmes). Sinopse: Nego e Cocada são dois meninos que trabalham no interior de Pernambuco e lutam para escapar de seu destino anunciado. Documentário.

Sem mais artigos