Audiodescrição, Legendas para Surdos e Ensurdecidos e Libras. Talvez você tenha ouvido falar de um deles ou mesmo de nenhum, mas esses são recursos importantíssimos para o acesso das pessoas com deficiência a eventos culturais, em especial o cinema. Por isso, dentro da sua programação de reabertura, o Cinema do Derby sediará, nos dias 28, 29 e 30 de março, o Encontro Alumiar de Cinema Acessível, com curso, master classes e sessão de cinema com acessibilidade.

O evento contará ainda com a exibição com recursos de acessibilidade do filme O Canto do Mar, de Alberto Cavalcanti, rodado principalmente na cidade do Recife e lançado em 1953. O longa chega às telas do reformado cinema em cópia restaurada.

As inscrições para o encontro são gratuitas.

As atividades são parte do projeto Alumiar – Sessões Acessíveis do Cinema da Fundação, que produz a acessibilidade de filmes brasileiros e os exibe para o público com deficiência em calendário quinzenal.

Nos dias 28, 29 e 30, das 9h às 13h, haverá o Curso de Legendas para Surdos e Ensurdecidos (LSE) com a jornalista Flávia Machado (SP), coordenadora do Setor de Acessibilidade da TV Aparecida. No dia 29, à tarde, será a vez da Master Class de Libras para Cinema, com o consultor surdo Alessandro Vasconcelos (PE). O encontro termina com a Master Class de Audiodescrição para Cinema na tarde do dia 30, com o consultor de audiodescrição Felipe Monteiro (RJ).

Uma sessão de cinema acessível. (Foto de Bernardo Lessa)

Ana Farache, coordenadora do Cinema da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) e Alumiar, explica que uma das metas do projeto, lançado em outubro do ano passado, é promover formação em acessibilidade comunicacional. “Esse encontro além de atender essa meta, insere-se nas ações comemorativas do Cinema da Fundação/Derby que estava fechado há mais de dois anos para reforma. Achamos que seria uma ótima oportunidade de iniciarmos as atividades de cinema acessível no espaço do Derby. Estamos muito felizes em dispor de mais uma sala de cinema preparada para promover exibições para pessoas cegas, com baixa visão, surdas e ensurdecidas”, comenta Farache.

O projeto Alumiar – Sessões Acessíveis do Cinema da Fundação, iniciado em outubro de 2017, tornou o Cinema da Fundação o primeiro do Brasil com programação acessível regular, ou seja, com exibição de filmes com recursos de audiodescrição, LSE e Libras de forma contínua. As sessões focam na produção brasileira e ocorrem quinzenalmente, abertas para o público com e sem deficiência, assim como estudantes e profissionais dos campos do cinema, audiovisual e acessibilidade. Até agora, sete filmes brasileiros, entre animações, ficção e documentários, ganharam acessibilidade e puderam ser exibidos de forma inclusiva.

Cinema Reformado

Fechado para reformas desde 2015, o Cinema da Fundação reabre as portas para o público na segunda (26). A sala fica localizada no edifício Ulysses Pernambucano, no Derby, Centro do Recife.

A reforma custou R$ 8 milhões e trouxe mais acessibilidade com assentos especiais para obesos, cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida, além de contar com saída de emergência e corredores maiores.

Programação do Encontro Alumiar de Cinema Acessível

28/03
9h às 13h – Curso: Legenda para surdos e ensurdecidos (LSE) para cinema com Flávia Machado (SP)
14h30 – Alumiar: Sessão Acessível do Cinema da Fundação + Debate
Filme: O Canto do Mar, de Alberto Cavalcanti, com audiodescrição, Libras e LSE.

29/03
9h às 13h – Curso: Legenda para surdos e ensurdecidos (LSE) para cinema com Flávia Machado (SP)
15h às 18h – Master Class: Libras para cinema com Alessandro Vasconcelos (PE)

30/03
9h às 13h – Curso: Legenda para surdos e ensurdecidos (LSE) para cinema com Flávia Machado (SP)
15h às 18h – Master Class: Audiodescrição para cinema com Felipe Monteiro (RJ)

INSCRIÇÕES:
Curso – LSE: goo.gl/forms/RJPsyWaNT2Xvabbo2
Master Class – Libras: goo.gl/forms/VuVT5HJKFyJhLUJw2
Master Class – Audiodescrição: goo.gl/forms/mO591GVmRguTxUyI3

Atualizado (23/03, 01:43): O post foi atualizado para dar mais destaque ao Encontro Alumiar de Cinema Acessível. Faremos uma outra matéria apenas sobre a programação de reabertura.

Sem mais artigos