CÃO SEM DONO
Beto Brant
[Cão Sem Dono, BRA, 2007]

O elogiado Beto Brant (O Invasor) chamou o parceiro Renato Ciasca (com quem fez o curta Aurora), e juntos dirigiram esse filme – adaptado do livro Até o Dia em que o Cão Morreu, de Daniel Galera – rodado em Porto Alegre, com atores locais, para contar o romance repleto de simbolismos entre um cético (Julio Andrade) em crise existencial, e uma modelo em início de carreira (a bela e talentosa Tainá Müller). [AA]

NOTA: 7,5

NÃO POR ACASO
Philippe Barcinski
[Não Por Acaso, BRA, 2006]

Um tratado sobre o acaso feito pelo cineasta estreante Philippe Barcinski, premiado no Festival de Chicago em Diretor Revelação. Ele se utiliza de simbolismos e do cenário paulistano para contar a fábula de dois homens (Rodrigo Santoro e o excelente Leonardo Medeiros) que tentam encarar novas perspectivas de vida após sofrerem perdas. Cássia Kiss e as belas Letícia Sabatella e Graziella Moretto estão o elenco. [AA]

NOTA: 9,0

A CIDADE DOS HOMENS
Paulo Morelli
[Cidade dos Homens, BRA, 2007]

A série, dos mesmos produtores de Cidade de Deus, fez sucesso na TV e virou filme sob a direção de Paulo Morelli, mantendo Acerola (Douglas Dilva) e Laranjinha (Darlan Cunha) como protagonistas. A dupla, já crescida, desce o morro e enfrenta novos desafios. O primeiro procura o pai desconhecido, e o amigo aprende a lidar com o filho pequeno. Resultado: um filme superior e sem as amarras dos episódios da TV. [AA]

NOTA: 8,5

A VIA LÁCTEA
Lina Chamie
[A Via Láctea, BRA, 2007]

A diretora Lina Chamie (Tônica Dominante, 2001) rodou 80% de seu segundo filme em Digital MiniDV e 20% em película. E juntou dois ótimos atores do cinema nacional (Marco Ricca e Alice Braga) para realizar um tratado sobre a incomunicabilidade a partir das reflexões de um homem que brigou com a namorada pelo telefone e decide encontrá-la em seguida, passando pelo iluminado trânsito paulistano (a Via Láctea do título). [AA]

NOTA: 8,0

METEORO
Diego de la Texera
[Meteoro, BRA, 2007]

Premiado como Melhor Filme – Voto Popular, no Puerto Rico Cinemafest, o segundo longa do diretor porto-riquenho Diego de la Texera (o anterior foi Tesoro, 1987), rodado entre o Ceará e a Bahia, e finalizado na Argentina, contou com atores como Cláudio Marzo e Paula Burlamaqui para contar a situação da equipe esquecida pelo governo após o Golpe de 64 enquanto construía uma estrada radial em Brasília. [AA]

NOTA: 6,0

Sem mais artigos