Foto: Divulgação

O cineasta brasileiro, Gabriel Mascaro, leva seu novo trabalho, A Onda Traz, o Vento Leva, ao Museu de Arte Contemporânea de Barcelona (MACBA), nesta quarta (30). O filme foi realizado com os fundos da Fundação Artaids, organização criada pelo escritor e colecionador de arte holandês Han Nefkens, vencedor do Prêmio da Coleção Privada de Arte da ARCO, em Madrid, 2012.

O trabalho audiovisual é uma jornada sensorial sobre o cotidiano de Rodrigo, um jovem surdo que vive em Recife. O vídeo é marcado por ruídos, vibrações e incomunicabilidade. “Eu tentei estabelecer uma reflexão que não está no imaginário das campanhas de prevenção nem do ‘alerta público’ em relação a aids, mas sim no âmbito do cotidiano, da normalidade, da indiferença, do ir e vir , do banal. A aids não é lida neste trabalho como uma patologia, mas como uma experiência sensorial do corpo ao se relacionar com pessoas, tempos e espaços”, disse o autor, por email.

Após a exibição no MACBA, o trabalho segue para o Museu de Arte Contemporânea de Vigo e La Casa Encendida, Madrid (Espanha). Mascaro também é autor de Um Lugar Ao Sol e co-dirigiu o documentário KFZ-1348.

Sem mais artigos