A cantora acaba de ter sua discografia lançada em numa parceria da gravadora Som Livre com a Polysom. Além dos quatro álbuns de sua carreira (Céu/2005, Vagarosa/2009, Caravana Sereia Bloom/2012 e Tropix/2016), há uma versão inédita e instrumental de Tropix.

“Vários artistas que a gente curte fazem esse formato. É muito legal tanto para os DJs tocarem em festas como para ouvirmos em casa, percebendo outras nuances dos arranjos”, comentou o produtor do álbum, Pupillo.

Nos dias 1 e 2 de fevereiro, Céu se apresenta no Sesc Belenzinho, em SP, cantando músicas que marcaram e consolidaram sua carreira. Canções mais recentes como “Perfume do Invisível” e “Varanda Suspensa” embalam o show ao lado de hits anteriores como “Malemolência”, “Lenda”, “Cangote”, “Retrovisor” e “Chegar em mim”. Céu será acompanhada por Marcelo Dworeck (contrabaixo), Zé Ruivo (teclado), Thomas Harres (bateria) e o músico Belga David Bovée (guitarra).

Sem mais artigos