Novidades desencavadas do cenário pop
Nesta edição, Subburbia, Ana Cañas, Veracidad, Chapman
Por Breno Soares

Foto: Divulgação

Subburbia
Local: Curitiba, Paraná – Brasil
Estilo: Rock Eletronico, New Wave, Post Punk
Tags: nicht club, lenço no pescoço, gelo seco, fashion stuff.

Curitiba é o tipo de cidade que sempre reserva alguma surpresa. Muito conhecida por sua beleza e certo charme europeu, a cidade não impressiona apenas pela beleza e organização, mas também por toda a sua produção cultural. Um das novas surpresas que a cidade está mostrando para o país é a banda Subburbia, que é formado por Ale (guitarra e voz), Sidney (sintetizador), E1000 (voz), Ozz (baixo e backing vocals) e Mel (bateria).

A banda tem forte influência assumida em sua página do MySpace por bandas como Pet Shop Boys, U2, Sonic Youth, Depeche Mde e B52's, entre outras. A influência dos anos 80 é muito perceptível no som dessa banda, sobretudo o forte destaque para os sintetizadores em suas canções e o modo meio falado de cantar as músicas, como foi com o Talking Heads. Isso não significa um revisionismo oitentista extremo, pois eles se dizem influenciados por várias fontes, do pop ao country.

O grupo, além de fazer shows, promove a festa Music Non Stop, com bandas parceiras apresentando trabalho autoral. Os integrantes da banda dizem que seu objetivo é “fazer dançar” e conseguem.
Para dançar junto com o Subburbia: myspace.com/subburbia

Subburbia no programa “Plug”

Foto: Divulgação

Ana Cañas
Local: São Paulo – Brasil
Estilo: melodramatic popular song, pop, nacional, Jam band.
Tags: nova música popular brasileira, new divas, teatro e encenação

Ana Cañas é uma contralto feminino, formada em artes cênicas que mostrou todo seu talento musical, quando lançou seu trabalho autoral e passou a mostrar toda a sua performance em suas apresentações. Para acompanhar as suas performances ela conta com o apoio de sua banda, que é composta por Fabá Jimenez (guitarra/ guitarra acústica e direção musical), Alexandre Fontanetti (guitarra acústica), Fábio Sá (baixo), Adriano Grineberg (piano), “Big” Thiago Rabello (bateria), Pedro Marin (engenharia de som) e Nata (roadie).

Ana faz um som com forte inspiração no jazz – especialmente no novo jazz como Amy Winehouse e Joss Stone. Um estilo que não soa necessariamente como jazz, pois segundo ela, suas canções “abusam de um andamento musical imprevisível e extremamente inovador”. A artista cita como influências díspares como Ella Fitzgerald, Tom Jobim, Gnarls Barkley, Rita Lee, Ed Motta e Marisa Monte. Com toda essa gama de artistas tão diferentes entre si, já dá para perceber que ao ouvir o som da moça, o mínimo que se pode esperar é uma surpresa.

A idéia de cantar veio logo após ouvir “A Tisket – A Tasket” e “When Iget low I get high” da Ella Fitzgerald. Confessa que o primeiro pensamento foi “eu vou entrar de sola nisso aqui”. Em seu disco ela aborda temas como amor, ansiedade, violência e suicídio.

Para conferir o trabalho, músicas, bio, novidades e agenda de shows da cantora:
anacanas.com e myspace.com/anacanas

“Devolve Moço”

Foto: Divulgação
Veracidad
Local: São Paulo, Brasil
Estilo: Experimental, Alternativo, Jazz
Tags:

A banda formou-se em São Paulo em 1997 e fez parte da cena nacional da segunda metade dos anos 90, juntamente com bandas como Hurtmold, Page4, Strada, Space Invaders, entre outros.
A banda teve suas atividades suspensas de 2001 até 2005, quando retomaram as reuniões e a produção musical. A formação atual da banda consta de Alexandre Amaral (bateria), Píer Riccardo (guitarra) e Tiago Ávila (baixo).

Atualmente eles fazem parte do casting da Norópolis – que é uma extensão da Submarine Records, e lançaram um CD de forma independente. Anteriormente tinham apenas lançado um K7 que teve tiragem de 100 cópias pela Spicy GE em 1999, onde tinha 13 músicas pelo estúdio El Rocha. Neste ano, colocaram na rya um CD-R com 8 músicas gravadas por Michale Armse em junho desse ano, independente e artesanal, com tiragem inicial de 70 cópias.

Em seu trabalho eles se utilizam de uma sonoridade que tenta exprimir todo o sentimento caótico que a vida da metrópole cria no indivíduo.

Para mais informações sobre a banda:
noropolis.net, myspace.com/noropolis e myspace.com/veracidad

[audio:http://revistaogrito.com/page/audio/verabrinq.mp3]
“Verabrinq”

Foto: Divulgação

Chapman
Local: Londres, Inglaterra
Estilo: Acústico, Folk, Soul
Tags: blondor, violão, filmes e música, HBO.

O interesse musical de Dom Chapman começou quando ele passou a tomar emprestados os discos de seus irmãos, onde ele teve grande fonte tendo em vista que é o caçula de 6. Suas primeiras influências foram Cat Stevens, James Brown, The Jam, The Fall, entre outros.
Depois de um tempo, se mudou para Londres onde começou sua trajetória artística, gravando, cantando e remixando, até participando de um filme para BBC/HBO Filmes. Participou de uma banda que teve o disco com lançamento próximo cancelado, por problemas financeiros que a empresa passava na época.

Depois de um tempo compondo por encomenda, ele passou a escrever as músicas para si mesmo, impondo sua própria persona nas faixas. Em 2006 lançou o debut, Unexploded Bombshell e passou a adotar como nome artístico apenas Chapman. Seu disco estourou e durante o ano de 2007 e ele passou todo o ano fazendo shows. Para esse ano ele está lançando seu segundo disco, o The Amplification of Mr. Ballad. Para ouvir mais do Chapman: myspace.com/unexplodedbombshell

Sem mais artigos