Novidades desencavadas do cenário pop
Por Breno Soares

As In Rebekka Maria
Local: Dinamarca
Estilo: french pop, electro, club
Tags: Elvira, a rainha das trevas, Branca de Neve, Gelo,

Rebekka Maria, vocal principal do grupo dinamarquês/sueco Lampshade, atualmente está com trabalho solo, onde ela assina apenas como As in Rebekka Maria e lançou o excelente disco Queen of the France.
Com influências de french pop – que inspirou o nome do disco – electro e dance, esse projeto encantou de assalto as pistas. Não seria pretensioso chamar o disco de viciante; suas batidas não saem da cabeça e a suave voz da Rebekka, deixa o disco com um ar delicioso. Para quem já conhece e gosta do estilo vocal das nórdicas como Club 8, The Cardigans e Husky Rescue por exemplo, vai amar o disco dessa Dinamarquesa.

Confiram as deliciosas “Part of the game”, “She Lion” e “Alabee” por exemplo. Algumas críticas comparam o vocal da Rebekka Maria como o da Björk, no que diz respeito ao vocal um pouco estranho e também na produção dos figurinos. Para ver um pouco da performance dessa promessa, basta conferir algum vídeo na MTV Dinamarquesa, no Last FM ou acessando o site oficial da cantora

Para mais informações e músicas da Rebekka Maria, confiram o myspace oficial e sua página no facebook

[audio:http://boxstr.com/files/2639479_7wlf6/asinrebekkamaria%20-yours%20truly-%20poul1000norm%20d%20rmx.mp3]
“Yours Truly (Norm D & Poul 1000 Remix)”

“Noreen”

Maystar
Local: San Diego, Califórnia
Estilo: indie, shoegaze, alternativo
Tags: templates blogger, escuridão, cabelos armados, customizar camisetas

Essa dupla existe desde 2002 criando músicas e compondo letras, mas estão lançando seu primeiro álbum, The Show este ano, com data ainda a definir. O duo é formado por May (vocal, letras, melodia e design) e Abe (guitarra, teclados e batidas), e contam apenas com alguns singles e dois EPs de 2004 até agora. A banda se diz influenciada pelo The Cure (ouvindo pode-se notar fortemente a inspiração, especialmente na fase mais sombria do The cure), mas dizem em sua página do myspace, gostarem de bandas como Air, Mogway, New Order, Muse, Autolux, Bauhaus, Chicks On Speed, Cat Power, Depeche Mode, Desdren Dolls, entre outros. Pos sinal, o Maystar está tocando junto ao Desdren Dolls em seus recentes shows. Também já foram comparados a várias bandas por suas performances – pois além da música seu interesse vai à estética e design. Uma publicação os descreveu maravilhosamente como: “o eco de uma voz em uma sala fria e vazia”.

Para saber mais e ouvir, vá ao MySpace e ao site oficial.

Ao Vivo no Ken Club

Lola Dutronic
Local: Berlim/Toronto
Estilo: French Pop, eletrônico, disco house
Tags: queer movies, vodka absolut, pianos

Esse duo não é tão novo, já tem discos lançados e algum tempo de estrada, mas vai valer muito a pena falar deles na seção dessa semana. Apesar da denominação de french pop e disco house, eles também tocam músicas que poderiam ser chamadas de lounge em certos momentos. Algumas já foram temas de programas de TV como o seriado The L Word e Godivas. No momento estão trabalhando nas músicas de seu terceiro álbum, que vai se chamar This is Lola Dutronic, e servirá como a grande apresentação ao mundo, mesmo eles já sendo conhecidos lá fora. O duo canta em francês e inglês e tem em suas influências declaradas Serge Gainsbourg, John Barry, Francoise Hardy, Brigitte Bardot, St. Etienne, Portishead, Air, Danger Mouse e Timbaland. A dupla já teve uma indicação ao grammy com seu álbum The Love Parade. Para o lançamento do disco eles terão a participação do legendário Mike Garson nos pianos. A dupla é formado por Frankie Hart (vocal) e Richard Citroen (remixer e produtor)

Para conhecer mais: www.myspace.com/loladutronic

[audio:http://www.fillessourires.com/ecoutez/loladutronic.mp3]
“La Maritza 3000”

Simon Curtis
Local: Los Angeles, Califórnia
Estilo: Pop
Tags: Pôster na parede, papel de carta, Gossip Girls

Para quem gosta do estilo boy band, esse garoto será uma ótima novidade. Parecido saído de algum grupo como Backstreet Boys ou N'Sync, ele faz um estilo vocal um pouco semelhante ao Justin Timberlake, com alguns falsetes em sua voz. No geral ele canta impondo mais a voz que o Justin, mas ele não fugiu muito a fórmula do cantor pop, com uma ótima base musical e um rosto belo. Sua voz também não decepciona tampouco suas letras e melodias. Simon Curtis vem com seu disco de estréia Alterboy onde ele canta sobre momentos sensíveis na vida de um jovem rapaz: amores, paixões e algumas desilusões.
Para conferir mais do rapaz: www.myspace.com/simoncurtismusic

“Detox”

Sem mais artigos