Capa de Bilquis para o título Wonder Woman.

Capa de Bilquis para o título Wonder Woman.

A brasileira será a desenhista regular da , segundo anunciou a durante a NY Comic Con, nos EUA. Ela vai substituir a ilustradora australiana Nicola Scott. O título, escrito por Greg Rucka, faz parte da reformulação dos personagens da editora conhecido como Rebirth.

Evely já tinha desenhado a personagem em Wonder Woman #8, em uma edição estrelada pela Mulher-Leopardo (Cheetah, nos EUA), que chega essa semana às comic-shops americanas. A entrada da brasileira acontece na edição #15, após o fim do arco “Ano Um”.

Evely vive em São Paulo e já trabalhou em títulos como Legends of Tomorrow, DC Bombshells e Sugar & Spike, além de fazer várias capas alternativas.

A Mulher-Maravilha vive uma boa fase nas mãos de Rucka. O título intercala aventuras nos dias atuais com outras passadas no passado, na ilha de Themyscira. A HQ ganhou holofotes depois que o roteirista declarou que a personagem já pode ter tido relacionamentos gays. Mas disse que esse conceito de homossexualidade não existe entre elas. “Uma amazona não olha para a outra e diz ‘você é gay’. Elas não fazem isso. Esse conceito não existe para elas”, explicou Rucka ao site Comicosity.

maravilha

Rucka admitiu que ela já se relacionou com outras mulheres. “Ela precisa ter feito isso. Se não, ela deixa o paraíso apenas pela possibilidade de um relacionamento romântico com Steve Trevor. E isso diminui a personagem. Isso a machucaria e tiraria seu heroísmo.”

As histórias da Mulher-Maravilha de Rucka ainda são inéditas no Brasil.

Sem mais artigos