Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Boi Neon, o novo filme de Gabriel Mascaro, conquistou o prêmio especial do júri no 72º Festival de Veneza, que terminou na noite da sexta (11). O longa integrava a mostra Horizontes.

Nos próximos dias, o filme será apresentado no Festival de Toronto (Canadá), na nova mostra competitiva Platform. No final do mês, integra a programação – também competitiva – do Festival Internacional de Cinema de Zurique (Suiça) e, em outubro, está na Premiére Brasil do Festival do Rio. As distribuições – nacional e internacional – já estão garantidas, pela Imovision e Memento Films, mas não há data definida de estreia.

O filme conta a história de um vaqueiro (Juliano Cazarré) que sonha em ser estilista. “Estar em Veneza foi um lindo acontecimento, mas sair com o prêmio máximo da Mostra Horizonte, sessão que já revelou vários filmes que fizeram parte da minha formação, é algo sem palavras. Espero que o filme seja mais visto”, disse Mascaro. “O filme é para mim uma tentativa de atualizar o imaginário político e simbólico acerca da contemporização das relações humanas no Brasil em meio à recente onda de prosperidade econômica, em especial no Nordeste brasileiro, lugar onde nasci e desde sempre vivi.

Latinos dominam

Realizadores latinos foram destaque em Veneza este ano. O prêmio de Melhor Filme do festival ficou com o venezuelano Desde Alla. Já o melhor diretor foi para o argentino Pablo Trapero com El Clan. Sem falar do já citado pernambucano Boi Neon. O francês Fabrice Luchini foi premiado como melhor ator por L’Hermine. Já italiana Valeria Golino recebeu o prêmio de melhor atriz por Per Amor Vostro. O ganense Abraham Attah foi premiado como Melhor Ator Jovem por Beast of No Nation.

boineonq

Sem mais artigos