BLONDE REDHEAD
23
[4AD, 2007]

Formado por Kazu Makino, Maki Takahashi e pelos gêmeos Amadeo e Simone, esta banda de Nova Iorque tem quase 15 anos de estrada, mas sempre esteve à deriva praticando um pop mais independente, esperando capturar ouvintes fanáticos por sua música etérea e ao mesmo tempo vigorosa.

23, lançado este ano pela gravadora americana 4AD, é um dos melhores discos da banda, que já havia lançado o magistral Misery Is A Butterfly, em 2004. O clima continua efetivamente triste e os arranjos, agora mais elaborados, só contribuem para tornar músicas como “Dr Strangelove” mais contundentes. Por tempos emulando Sonic Youth, o Blonde passeia mais pelos terrenos depressivos do Radiohead. Guitarras um pouco mais possantes só encontram eco em faixas como “Sw” e “Spring and By Summer Fall”.

Os nova-iorquinos recebem neste 23 um merecido reconhecimento do trabalho criativo que fazem há 14 anos. Apesar do exagero emotivo em algumas faixas, a banda acerta na maioria das vezes, com a afetação necessária para compor seu universo de referências. [Paulo Floro]

NOTA: 7,5

Sem mais artigos