null

Paulo Henrique Amorim participa de mesa sobre liberdade de imprensa na sexta

Oficiosamente, os periódicos panfletários e de linguagem virulenta já circulavam no Brasil Colonial. Mas, segundo a historiografia, a data oficial remonta à primeira edição do jornal Correio Braziliense, em 1º de junho de 1808, editado e impresso num prelo em Londres. O aniversário já passou, porém os eventos comemorativos aos 200 anos da Imprensa no Brasil continuam a todo vapor.

Um deles será inagurado nesta terça-feira, às 19h, no Recife com a abertura do seminário nacional “200 Anos da Imprensa no Brasil”, no auditório Benício Dias, do Museu do Homem do Nordeste. Após a solenidade, o jornalista Mauro Santayana, do Jornal do Brasil, fará a conferência “200 anos da Imprensa no Brasil: memória e comunicação”, seguida da exibição do documentário “Barbosa Lima Sobrinho, Cidadão do Brasil”, com a presença do autor, o filho de Barbosa Lima Sobrinho, jornalista Fernando Barbosa Lima.

O seminário, promovido pela Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), prosseguirá até a próxima sexta-feira, com a presença de nomes de peso do jornalismo brasileiro contemporâneo em mesas-redondas. Na quinta (19), serão realizadas as mesas “Jornalismo contemporâneo: novas fronteiras”, às 9h30, e “Imprensa e formação de opinião”, às 15 horas, com participação, como palestrantes, de Ancelmo Góis, colunista d’O Globo; do blogueiro Ricardo Noblat; Teresa Cruvinel, presidente da TV Pública, e Eliane Cantanhêde, colunista da Folha de São Paulo.

No dia do encerramento, participam da mesa “Desafios e perspectivas da imprensa em Pernambuco”, às 9h30, o diretor de redação do Jornal do Commercio, Ivanildo Sampaio e dos jornalistas Vandeck Santiago (Diario de Pernambuco) e Fernando Mendonça (Folha de Pernambuco). No mesmo dia, às 15 horas, os jornalistas Mino Carta, da revista Carta Capital e Paulo Henrique Amorim, da TV Record; Venício A. de Lima, professor da Universidade de Brasília; e o advogado José Paulo Cavalcanti Filho, membro do Conselho Consultivo da TV Pública, se reúnem para falar sobre imprensa e liberdade de expressão. O evento será encerrado com uma conferência do jornalista Franklin Martins, ministro da Comunicação Social.

O Seminário tem apoio do Governo do Estado de Pernambuco, Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco/FENAJ, UFPE, Diario de Pernambuco, Folha de Pernambuco e Jornal do Commercio. O acesso é gratuito (não é preciso fazer inscrição).

SERVIÇO:
Seminário Nacional “200 Anos da Imprensa no Brasil”
Quando: Abertura nesta terça (17), às 19h. Até sexta-feira (20).
Onde: Auditório Benício Dias – Museu do Homem do Nordeste (Avenida 17 de Agosto, 2187, Casa
Forte – Recife/PE).
Quanto: Entrada franca
Programação completa do seminário aqui.

Sem mais artigos