Diva cult do R&B, Bettye Lavette continua mostrando vigor em novo álbum

Bettye LaVette (Foto: Elizabeth Fladung)

BETTYE LAVETTE
The Scene Of The Crime
[Anti, 2007]

Bettye LaVette - The Scene Of The CrimeBettye Lavette é uma artista daquelas que, mesmo dotadas de grande talento e personalidade, nunca conseguiram atingir o grande público. Diva da soul music e R&B, esta cantora norte-americana tem na voz resgante e intensa seu maior trunfo. Nas suas interpretações, canções de rock e pop se despem do comum e revelam suas origens em ritmos como o blues e o gospel.

Agora, Bettye lança mais um disco – The Scene Of The Crime. A faixa que abre o disco é a ótima “You Don´t Me At All”, um blues tradicional onde a voz da cantora lembra Tina Turner. O ábum curto, tem apenas dez faixas, mostra todo o potencial da artista. Entre tantas boas canções, os destaques vão para “Choices”, que conta com ótimos arranjos de guitarra, a romântica “They Call it Love” e a divertida letra de “Jealousy”.

Autêntica artista cult, do tipo que só os “iniciados” conhecem e reverenciam, LaVette, aos 60 anos, continua horrando a tradição das grandes divas. Ao mesmo tempo que reverencia a música tradicional, a cantora busca parcerias na turma mais jovem do rock. Ano passado, ela gravou com um pequeno grupo de músicos um repertório incomum, que incluiu canções de Sinéad O’Connor, Aimee Mann, Joan Armatrading e Fiona Apple, entre outras compositoras contemporâneas. O resultado foi um disco inspirado e conciso. Com The Scene Of The Crime Beth segue uma trajetória que, mesmo longe dos holofotes, é de grande sucesso – ao menos na opinião dos fãs de um música contagiante e verdadeira. [Gilberto Tenório]

NOTA: 8,0

Sem mais artigos