BELLE AND SEBASTIAN
The Life Pursuit
[Rough Trade, 2006]

Depois de criar um nicho musical, do qual já são ícones, o Belle and Sebastian se tornou até um adjetivo. Toda banda que evoca um som sessentista, fofo e nada agressivo, já é taxada como bellesebastiana. É provável que isto mais ajude do que atrapalhe estes escoceses. Neste The Life Pursuit, o grupo soa mais bellesebastiano do que nunca. Tudo bem que os discos do grupo nunca tiveram muitas surpresas, mas desta vez eles tentaram experimentar algo mais do que a melancolia/alegria indie que norteou os outros trabalhos. O B&S neste disco explorou o quanto pôde suas principais diretrizes, seus estilos. Fez

o que sempre fez e fez bem. Isto não é se repetir, é mostrar o quanto é bom. Depois de alguns problemas internos, saída de alguns integrantes o grupo mudou bastante. Incorporou ao som outras sonoridades, como pode ser percebido aqui em faixas um pouco mais jazzísticas, lentas, com um piano arrastado. Tudo isso baseado em pesquisas sonoras dos integrantes da banda. Mas sem diminuir o espaço para o rockzinho redondo característico do B&S. Aqui há o dance rápido de “We Are The Sleepyheads”, que lembra “Legal Tender” de 2002. Um passeio pela praia em “Sukie in the Graveyard”, com o B&S tentando parecer Bowie e Beach Boys ao mesmo tempo. No fim temos um disco como sempre amamos da banda, com mais algumas canções para se unir aos clássicos do grupo, como as perfeitas “To Be Myself Completely” e “For The Price of a Cup of Tea”. Com um pop elegante, caprichado, o Belle and Sebastian parece nos fazer entender que procura melhorar, mudar, não para alterar seu estilo e forma tão característicos mas para atingir uma perfeição, que continua inédita no pop. Esta busca está sendo ótima para os ouvidos.[Paulo Floro]

NOTA:: 7,5

Sem mais artigos