in-rainbows-materia-2007.jpg

O POP EM BUSCA DE QUE?
No ano que passou, a sensação de que estamos no começo de algo realmente importante na música
por André Balaio, especial para O Grito!

“Este ano não vai ser igual àquele que passou”, já dizia uma velha marchinha de carnaval. Na música, em 2007, poucas coisas realmente relevantes aconteceram, mas a sensação é a de que estamos no começo de algo realmente importante: a nova ordem de quem produz e vende música e como este produto chega até o público. O melhor exemplo foi o excelente In Rainbows, do Radiohead. Lançado inicialmente apenas na Internet, o disco representa a quebra do paradigma de que a indústria é quem arbitra o valor de seus produtos. Neste caso, o comprador é quem dizia o quanto iria pagar pela obra.

Mas, 2007 teve muito do mesmo. Fofocas, estouros, fiascos, fracassos, retornos. A performance troncha de Britney Spears no Video Music Awards da MTV, ganhou o prêmio de “mico do ano”.

Dinossauros voltaram a caminhar sobre a terra: The Police e Led Zeppelin voltaram em clima de histeria dos fãs, que fizeram com que os ingressos de seus shows esgotassem rapidamente (O Police acabou tocando no Brasil e virando figurinha carimbada do programa Fantástico da Globo). Outros veteranos, como Neil Young e Bruce Springsteen, lançaram obras dignas, com ligeira vantagem para Magic de Springsteen, um dos melhores álbuns do ano.

Se alguém mereceu o título de “o cara” em 2007, este foi Timbaland. Produtor de nove entre dez hits do ano, foi responsável pelo novo patamar artístico e comercial de Justin Timberlake e ainda lançou o ótimo Shock Value, recheado de participações especiais e transbordando hits. Agora o Midas pop produzirá o novo de Madonna, que sai no ano que vem.

Jesus & Mary Chain, Rage Against the Machine e Smashing Pumpkins voltaram para deleite de alguns de seus fãs e um certo desapontamento para outros. Não acrescentaram muito a seus belos currículos.

Cansei de Ser Sexy virou CSS e se tornou a mais bem sucedida banda brasileira da atualidade, virando darling da mídia alternativa britânica e americana e cumprindo uma extensa agenda de shows no primeiro mundo.

Por fim, importante lembrar que Arctic Monkeys, Beirut, Interpol e Wilco lançaram grandes discos, entre os melhores do ano.

* André Balaio é jornalista, agitador cultural e integrante da banda Paulo Francis Vai Pro Céu

Sem mais artigos