O livro Aparelho Sexual e Cia, que foi alvo de críticas de Jair Bolsonaro (candidato à presidência pelo PSL) está de volta ao mercado editorial. A Companhia das Letras aproveitou toda a visibilidade do livro para reeditar essa obra infantojuvenil escrita por Hélène Bruller e ilustrado por Zep.

Bolsonaro levou um exemplar do livro na entrevista que deu ao Jornal Nacional dia 28 de agosto. O candidato chegou a ser impedido de mostrar a obra no ar, já que não é permitido exibir nenhum tipo de documento nas entrevistas com candidatos.

No ar, Bolsonaro disse que o governo do PT à época chegou a comprar o livro e distribuir em escolas e bibliotecas públicas, o que foi negado pelo MEC. A pasta disse que ofereceu a obra como indicação a alunos do 6º ao 9º ano e que nunca o incluiu em “kit gay” como defendeu Bolsonaro.

O que Bolsonaro não sabia é que estava promovendo o livro ao atacá-lo. Esgotado no Brasil desde 2012, a obra agora está em pré-venda pelo selo Seguinte, da Companhia das Letras. [Via UOL]

Sem mais artigos