Cena de "Planeta Fantástico". (Divulgação).

Cena de “Planeta Fantástico”. (Divulgação).

O festival Animage, o mais importante do campo da animação em Pernambuco, chega à sua sétima edição a partir dessa sexta (20). Este ano o evento chega mais enxuto e por isso não terá mostras competitivas. No lugar será feito um balanço dos melhores títulos lançados no Brasil e no exterior.

As exibições acontecem nas salas do Cinema do Museu (Casa Forte) e do Cinema da Fundaj (Derby). A programação completa está disponível no site.

“Depois de consolidar uma visão sobre a experimentação artística como forma de expressão transformadora e independente, o Animage promove, neste ano, um momento de reflexão e balanço sobre o cinema de animação produzido no Brasil e no mundo. Sem mostras competitivas – que voltarão a acontecer em 2016 -, esta edição especial vai proporcionar ao público a oportunidade de ver ou rever alguns dos melhores curtas que foram exibidos nos últimos anos, além de longas-metragens inéditos”, diz a organização.

O Conto da Princesa Kaguya, indicado ao Oscar. (Divulgação).

O Conto da Princesa Kaguya, indicado ao Oscar. (Divulgação).

Cinco longas foram selecionados para a programação deste ano, dos quais três são inéditos no Recife: O Conto da Princesa Kaguya (de Isao Takahata – Japão), Planeta Fantástico (de René Laloux – França), O Congresso Futurista (Ari Folman – Israel), Kiriku – Os Homens e as Mulheres (de Michel Ocelot – França) e a reexibição de O Menino e o Mundo (de Alê Abreu – Brasil), vencedor do Festival de Annecy e um dos 16 pré-finalistas oficiais do Oscar de Melhor Animação.

A edição ainda contempla Mostra Infantil, Mostra Erótica, Mostra Internacional, Mostra Nacional, Mostra Pernambucana e Mostra Francesa. A curadoria é do jornalista e cineasta Júlio Cavani e a direção geral assinada pelo produtor Antonio Gutierrez.  
 

O Menino e o Mundo de Alê Abreu. Foto: Divulgação.

O Menino e o Mundo de Alê Abreu. Foto: Divulgação.

Sem mais artigos