MAIS QUE SAUDADE
Banda dinamarquesa consegue surpreender ao revisitar os infames anos 80
Por Eduardo Dias, blogueiro do O Grito!

ALPHABEAT
This Is Alphabeat
[Copenhagen, 2008]

A impressão que a década de 2000 irá deixar a marca de um interminável ao culto do trash dos anos 80. Essa febre provoca duas más interpretações: a primeira é que a década de 80 não fizeram nada além do “tosco”, do “sofrível” e do rísivel; a segunda é um grande apagamento da cultura pop nascida e dinfundida durante os anos 90. Porém, um outra corrente resgata, principalmente, a moda e a música oitentista de uma perspectiva mais honesta. Dentre vários exemplos, o disco This Is Alphabeat da banda dinamarquesa Alphabeat traz a sonoridade, a criatividade e a diversão que dominaram os famosos “anos 80”.

A banda possui uma história recente no cenário da música pop, mas já acumula alguns importantes feitos. Além de ter sido um sucesso de arrasar quarteirão na Dinamarca, o Alphabeat conseguiu boas críticas da mídia especializada européia, por exemplo, a revista semanal NME falou que eles são “a melhor banda escandinava desde o ABBA”. Exageros e entusiasmos à parte, a banda teve retorno de seu sucesso ao atingir posições respeitáveis nas paradas britânicas, ter assinado contrato com major e participado em grandes festivais europeus como o Roskilde.

A banda recupera a sonoridade oitentista ao utilizar refrões assobiáveis, marcar o ritmo das músicas com palmas, trazer letras de cantar em coro e ter um ritmo acelerado que anima qualquer pessoa triste. O indefectível teclado marca presença nas músicas remetendo aos sons da nossa infância/adolescência. As letras possuem uma temática característica da música jovem e traz todas as angústias e a alegria dessa fase da vida.

Por ser um disco curto de cerca de 40 minutos, This Is Alphabeat é bem coeso e centrado numa estética muito familiar aos membros da banda. Os singles “Fascination”, “10,000 Nights of Thunder”, “Boyfriend” foram escolhas acertas, pois são momentos inspirados do álbum. Ritmo, energia, diversão e bom humor estão presentes nestas faixas e na maior parte do álbum. Os destaques além dos singles ficam por conta de “Ocean Blue” – uma letra inspirada referente a um encontro e comprometimento de duas pessoas -, “What Is Happening?” – uma balada tocante sobre reconciliação e arrependimento – e “Fantastic 6” – uma divertida letra que fala dos próprios membros da banda como se fossem super-heróis.

O perfil pop do álbum é declarado pela própria banda, que ressalta desejar fazer uma música que se assemelhe àquela que eles aprenderam a gostar quando eram jovens nos anos 80. E com esta intenção o Alphabeat acerta no alvo: melodias simples, porém inventivas e letras “bobas”, mas sinceras constroem um cenário propício em This Is Alphabeat para quem gosta de se jogar na pista. Ou no banheiro de casa mesmo.

NOTA: 8,0

[myspace]http://vids.myspace.com/index.cfm?fuseaction=vids.individual&videoid=38921885[/myspace]
.
[audio:http://revistaogrito.com/page/audio/02-Fascination.mp3]
“Fascination”.

* Eduardo Dias é mestrando em Comunicação Social. É autor do blog Cultura Clipe, especializado em videoclipes.

Sem mais artigos