O designer e artista plástico Raul Luna ministra uma das oficinas (Foto: Divulgação)

Estão abertas as inscrições para as oficinas deste ano do No Ar: Coquetel Molotov. A cada semana serão abertas inscrições para as oficinas da semana posterior. Trata-se de uma oportunidade incrível para bandas, artistas, amantes da área musical, produtores e técnicos se especializarem e aprenderem novos conhecimentos que serão usados em suas profissões. Por tanto, fiquem bem ligados. As oficinas são voltadas à formação, aperfeiçoamento técnico e reflexão no trabalho desenvolvido no mercado musical.

As oficinas e seminários desta primeira semana acontecem no Centro Tecnológico de Cultura Digital – Nascedouro de Peixinhos, entre os dias 3 e 7 de outubro, sempre às 14h. Cada pes­soa pode se ins­cre­ver em quan­tas ofi­ci­nas qui­ser, mas é pre­ciso con­fir­mar o email envi­ado pela pro­du­ção do fes­ti­val em até 24h para garan­tir sua vaga. São con­fe­ri­dos cer­ti­fi­ca­dos para cada um dos inscritos.

As inscrições acontecem pelo site do Coquetel Molotov. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas para as quatro oficinas oferecidas. Mas no caso de não-comparecimento para alguma delas, as reservas seguintes serão canceladas.

Seguem mais detalhes das oficinas.

03/10 – 14h – Seminário: Orientações e cuidados na carreira musical
Com Arthur Dossa (Nuda) e Diogo Guedes (A Banda de Joseph Tourton)
Através do depoimento e do bate-papo com músicos e empreendedores em atividade no mercado recifense, queremos mostrar como é possível para os iniciantes neste setor progredir em suas carreiras. Arthur e Diogo, em suas bandas, já passaram por várias etapas, indo da gravação aos grandes palcos, podendo compartilhar estas experiências com os inscritos de forma didática tirando dúvidas, explicando os principais problemas e solulções e orientando novas bandas a se estabelecerem de forma mais profissional.

04/10 – 14h – Oficina: Press-Kits e divulgação artística
Com Raul Luna e Paulo Floro (Fundador da Revista O Grito e repórter do NE10)
Com a quantidade de novos produtos que são lançados no “mercado da música” diariamente, fica cada vez mais difícil de se destacar neste meio. E percebemos que os mais bem sucedidos nesta área são os artistas que efetivamente encontram seu público e que ganham respaldo com uma boa divulgação. Neste contexto, a Internet surge para facilitar este encontro entre artistas e público. Torna-se fundamental hoje saber trabalhar com sua própria imagem e ter um material de divulgação eficiente e atrativo. Raul Luna, designer, e Paulo Floro, jornalista, irão promover uma oficina para compartilhar suas experiências na área de divulgação da música para novos artistas com ações e materiais que chamem a atenção com baixo custo.

05/10 – 14h – Seminário: Novas tecnologias para utilização musical
Com DJ Justino Passos (Magia Negra) e Antônio Marques (Criador do Software iFunk-se)
Aplicativos de música tem surgido a todo instante aguçando a curiosidade dos curiosos e dos músicos profissionais em melhor explorar estas possibilidades. Ao mesmo tempo que os aplicativos tem se desenvolvido, as redes sociais estão se revelando excelentes meios para difusão destas tecnologias e suas experiências. O DJ Justino e o programador Antonio Marques vão debater e apresentar ao público as novas tecnologias empregadas em shows ao vivo, discotecagens, criação em estúdios caseiros e computadores pessoais. Neste balanço entre softwares e dispositivos portáteis, os convidados irão demonstrar a importância do que as tecnologias atuais tem representado na evolução musical para os artistas.

07/10 – 14h – Oficina: Utilização e criação de samplers em estúdio
Com Ed Staudinger (Multi-instrumentista e Produtor)
O multi-instrumentista, arranjador e produtor Ed Staudinger é graduado em Produção Fonográfica pela AESO e está concluindo curso de Pós-graduação em metodologia do ensino da música no IBPEX. Sempre interessado por novas sonoridades, desde o final da década de 90, vem se dedicando ao estudo de ferramentas tecnológicas e suas possibilidades sonoras. Para a oficina proposta, Ed irá falar sobre o potencial do uso de sampler na música. Durante o início da oficina irá abordar temas sobre a origem e a tecnologia empregada nesta técnica recorrente na música contemporânea mostrando vários exemplos que se utilizaram dessa ferramenta técnico-composicional. E em companhia dos alunos, irá construir novos exemplos práticos utilizando a poética e os conceitos vistos anteriormente.

Sem mais artigos