A banda acaba de lançar o primeiro single do novo disco, previsto para ser entregue no segundo semestre de 2019. Eles são um dos destaques da música brasileira atual, com shows vibrantes e discursos contundentes embasados por uma afrobrasilidade muito autêntica.

A faixa “” segue influências do jazzfunk, conectando-se, a partir de uma perspectiva popular brasileira, com o início da onda discomusic de 1976. A letra de Eduardo Brechó, vocalista e líder do coletivo, é um convite ao afeto como ferramenta de luta, resistência e fé.

“Esse som nasceu sob a luz da esperança, por mais lunático que isso pareça hoje. Pretendemos permanecer altivos, quixotescos e abençoados. Precisamos nos conectar ao que existe de mais grandioso em nosso interior para nos conectarmos ao que existe de mais grandioso em quem está próximo a nós. Esse é um manifesto do afeto, entende? Uma reflexão cheia de carinho que propõe voltarmos para a base. Afeto é nosso feitiço e isso é maior que a nossa atual conjuntura”, ressalta.

Para a versão audiovisual, gravada pelas ruas de São Paulo, na guerrilha e entre amigos, a Iyalorixá Neide Ribeiro, Salloma Salomão e Anna Raquel completam o time de potências que compreendem origem e destino, sem desanimar frente às dificuldades do caminho.

Sem mais artigos