ABRIL PRO ROCK 2009
Apesar das más línguas e dos fortes cortes orçamentários festival ainda aposta num saldo positivo para cenário musical e para si mesmo
Por Lidianne Andrade

Corte de orçamento, um dia a menos e atrações internacionais reduzidas. Tudo junto para tentar cortar o glamour da 17ª edição do Abril pro Rock. Será que consegue? O público dirá nos próximos 17 e 18 de abril, pela segunda vez no Chevrolet Hall. Para muitos, o local é uma prova da elitização do festival que começou com a ideia de lançar artistas locais e trazer o melhor da música independente. Mas há muitas outras questões a se debruçar sobre a situação do APR do que uma suposta “perda de identidade”. A crise financeira é uma delas.

Com o medo da crise mundial ganhar mais força em terras brasileiras, os patrocinadores reduziram a verba, minguando em atrações. A Petrobras, maior fonte de renda do evento, tirou seus R$ 400 mil. A Prefeitura da Cidade do Recife (PCR) reduziu sua contribuição em um terço, deixando o orçamento apertadíssimo. A Petrobras esclareceu oficialmente o motivo de sua recuada: a crise. Os eventos convidados (verbas aprovadas sem edital) tiveram todas as cotas de patrocínio suspensas. Como a resposta do edital de 2009 só sai em julho, pegou todos de surpresa.

Resultado? Diminuição de um dia de evento, diminuição de atrações internacionais e medo de não haver uma próxima edição ano que vem. A versão do APR que entra em cena na próxima sexta-feira custou R$ 750 mil. Menos gente, menos palco, menos atrações e mais insegurança. As apostas na bilheteria são altas, investindo em tigrões do rock para atrair um bom público. Caso não aconteça, vai ter problema na hora de pagar o pessoal.

Lemmy Klmister do Motörhead em Dusseldorf (Alemanha) 2008 (Foto: Dirk Behlau)Espaço para novos talentos continua

A vinda de Marcelo Camelo, ex-Los Hermanos e atual Malu Magalhães (será que a garota Vivo Mobile pinta para uma palhinha?) afiou as línguas das comunidade alternativas quanto à proposta inicial do festival: abrir espaço para novos talentos locais da música independente. Para tal especulação, vale lembrar a presença na grade de programação de Candeias Rock City, banda escolhida no festival Microfonia, promovido pelas Faculdades Integradas Barros Melo (Aeso) em parceria com o festival, evento cujo objetivo era escolher um sucesso emergente.

Grandes nomes continuam fazendo do APR um grande festival, para alegria de todos. As guitarras rápidas e pesadas do Motörhead baixam por aqui no primeiro dia de festa. São 34 anos de história trazidas para o Recife. Mikkey, o guitarrista, Phill Campbell, o baixista e Lemmy Kilmister, vocalista e fundador da banda trazem para o festival um som feito deles para eles, e são segundo os bastidores, a maior aposta na bilheteria.

Vanguart, ainda no furor do sucesso, toca no sábado. A banda de Cuiabá gravou recentemente um DVD ao vivo, já como contratados da Universal. Hélio Flanders traz seu folk meio rock de gaita relembrando os bons tempos do Bob Dylan, com letras próprias. Atualmente estão em turnê do CD e DVD ao vivo Multishow Registro – Vanguart, lançado no final do ano passado.

Símbolo de música independente

Na sua 17ª edição, o APR tem muita história pra contar. Foi durante a segunda edição que muitos souberam da morte de Kurt Cubain, na voz do produtor Paulo André. Muitos viram os primeiros pulos de Chico Science nos palcos alternativos do festival. A metaleira Morbid Angel fez uma das suas primeiras apresentações na Brasil, no APR. E num é festival de rock? Mas sempre foi assim, cabe de tudo um pouco em um evento a cada ano superando seu público. Além de um lugar de encontro do melhor da cena alternativa, o evento não pode deixar de ser lembrado como a “alavanca” de grandes nomes locais.

Mais ou menos dias, maior quantidade ou menor número de atrações, o Abril Pro Rock ainda é uma boa oportunidade para se conhecer novos nomes e estilos. A torcida pelo festival, que já foi o mais importante do país, continua forte.

Serviço:
Abril Pro Rock
2009, Chevrolet Hall, 17 e 18 de abril
Ingressos: Dia 17, R$ 100 e R$ 50 (meia) ou R$ 70+1kg de alimento; Dia 18, R$ 50 e R$ 25 (meia) ou R$ 30+1kg de alimento.

PROGRAMAÇÃO ABRIL PRO ROCK 2009

17  de Abril (sexta)
Motorhead (Inglaterra)
Matanza (RJ)
AMP (PE)
Decomposed God (PE)
Black Drawing Chalks (GO)

18 de Abril (sábado)
Marcelo Camelo (RJ)
Mundo Livre S/A (PE)
Heavy Trash (EUA)
Móveis Coloniais de Acaju (DF)
Vanguart (MT)
Retrofoguetes (BA)
Volver (PE)
Vivendo do Ócio (BA)
Johnny Hooker & Candeias Rock City (PE)
The Keith (PE)

[+] QUEM É QUEM NO ABRIL PRO ROCK 2009

Sem mais artigos