Foto: Jean-Baptiste Mondino/Divulgação

Foto: Jean-Baptiste Mondino/Divulgação

Antes de morrer, no último domingo (27), o cantor Lou Reed participou de uma sessão de fotos para o renomado Jean-Baptiste Mondino que deveriam ser usadas em um anúncio para a marca de fones Parrot (empresa de seu amigo Henri Seydoux). “O renomado fotógrafo Jean Baptiste Mondino tirou as fotos e esta foi a última foto que ele tirou. Sempre uma torre de força”, escreveu o empresário de Reed, Tom Sarig, na página-memorial que foi criada.

Reed passou por um transplante de fígado em maio que, aparentemente, tinha dado certo. Ele chegou a afirmar que era um caso a ser estudado pela ciência e que “se sentia forte como nunca”. No entanto, Andrew Wylie, seu agente literário disse ao Associated Press que ele faleceu de complicações causadas pelo órgão transplantado, ainda que as causas não tenham sido especificadas.

O médico do músico, Charles Miller, da Cleveland Clinic, em Ohio, nos EUA, disse site do jornal New York Times, citado pelo G1 que decidiu voltar para sua casa em Nova York depois de ouvir dos médicos que sua doença no fígado não poderia mais ser tratada.

Leia também
Obituário: Morre Lou Reed, lendário líder do Velvet Underground

Sem mais artigos