Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

As metrópoles brasileiras sempre serviram como personagem importante para os quadrinhos nacionais. Das páginas de revistas como Chiclete com Banana surgiram cidades caóticas, violentas, socialmente tensas e bastante edificadas. A Caixa Cultural exibe a partir de terça, às 19h30, a exposição Cidades em Tiras: A Metrópole Brasileira Através das Histórias em Quadrinhos, com cerca de 100 revistas originais e reproduções de tiras de , , , , e .

Vindos, em sua maioria, da imprensa underground, esse grupo de artistas, imaginava a cidade sob um ponto de vista pessimista, com destaque para a desigualdade, violência, preconceito e poluição. Nos anos 1980, séries como Piratas do Tietê, de Laerte e Bob Cuspe, de Angeli, foram os representantes mais conhecidos deste momento das HQs nacionais. Os piratas navegavam o rio Tietê poluidíssimo, enquanto que o cínico e punk Bob Cuspe escolheu viver nos esgotos.

folder

Há ainda a série Níquel Náusea, estrelado pelo rato de mesmo nome que vive em um lixão com todo os dejetos produzidos pelo homem.

Tido como um dos períodos mais férteis para os quadrinhos nacionais, os anos 1980 viram surgir outras formas de expressão artísticas, antes tidas como marginais, como o hip hop, o grafite e o rock. Essas linguagens acabaram influenciando de alguma maneira esses quadrinistas. A curadoria da mostra é do historiador . “É uma oportunidade de reflexão sobre as representações das cidades brasileiras a partir de um viés pouco convencional, o das histórias em quadrinhos. É o encontro entre a arte gráfica e a história”, disse por email.

A Caixa Cultural fica na Av. Alfredo Lisboa, 505, no Antigo. A visitação vai do dia 15 de outubro, com visita guiada às 19h30, até 1º de dezembro de 2013.

laerte

Sem mais artigos