Divulgação.

Divulgação.

O livro A Mão Livre – Humor Depois de Charlie Hebdo, que reúne trabalhos de dezenas de autores brasileiros, foi disponibilizado para download gratuito pela editora Companhia das letras. O álbum traz charges, histórias e ilustrações sobre o atentado ao jornal humorístico Charlie Hebdo, em janeiro deste ano.

Leia Mais
Guazzelli lança obra em homenagem ao Charlie
Joe Sacco sobre o Charlie Hebdo

A ideia de produzir o trabalho surgiu dias depois do atentado. No dia 7 de janeiro, terroristas armados invadiram a redação do jornal Charlie Hebdo, em Paris, e assassinaram doze pessoas, entre elas os cartunistas Tignous, Cabu, Honoré, Charb e Wolinski. O massacre foi uma resposta às provocações religiosas publicadas no Charlie, um jornal satírico e corrosivo que fez sua história com um humor sem concessões.

“A mão livre nasceu de uma tentativa de dar conta dessa diversidade de opiniões. Mais do que uma homenagem ao Charlie, a proposta foi que os autores discutissem os limites da liberdade de expressão. Eles puderam escolher entre uma ou duas páginas e ficaram livres para mandar histórias, charges ou ilustrações”, diz a apresentação.

Participam da obra os autores e autoras: Adão Iturrusgarai, Alexandra Moraes, Allan Sieber, André Dahmer, Angeli, Arnaldo Branco, Bruno Maron, Caco Xavier, Chiquinha (Fabiane Langona), Cynthia Bonacossa, Daniel Wernëck, Daniel Beyruth, Davi Calil, Diego Gerlach, DW Ribatski, Eduardo Damasceno, Eduardo Medeiros, Eloar Guazzelli, Felipe Nunes, Fernando Gonsales, Fido Nesti, Gabriel Góes, Gustavo Duarte, Jal, Jan Limpens, João Montanaro, Julia Bax, Luís Felipe Garrocho, Luis Fernando Verissimo, Luiz Gê, Luli Penna, Mariana Waechter, Mauricio de Sousa, Odyr, Paulo Caruso, Pedro Franz, Rafael Campos Rocha, Rafael Coutinho, Rafael Sica, Rodrigo Rosa, S. Lobo, Spacca, Tiago Elcerdo e Ziraldo.

Sem mais artigos