Da Revista O Grito!

Os longas Boca, Paraísos Artificiais e À Beira do Caminho, que venceu o melhor longa este ano, dividiram a maioria dos prêmios na cerimônia de encerramento do Cine PE, que aconteceu nesta quarta (2) no Teatro Guararapes, em Olinda. Entre os curtas, o grande vencedor foi Até À Vista, de Jorge Furtado. Mas, L, de Thaís Fujinaga levou diversos prêmios. A crítica escolheu o drama urbano Isso Não É O Fim.

OcupeEstelita no encerramento do Cine PE
À Beira do Caminho todo trabalhado na fofurice
Leia tudo o que publicamo sobre o Cine PE

À Beira do Caminho, de Breno Silveira, ganhou como melhor prêmio do júri e do público. Boca levou melhor diretor para Flávio Frederico. Já a crítica escolheu o documentário pernambucano Estradeiros como melhor filme este ano. Ao subir ao palco, uma das diretoras do doc, Renata Pinheiro louvou o cinema independente. “É preciso fazer mais filmes sem pensar antes em bilheteria”.

Entre os curtas, a pequena comédia de Jorge Furtado, Até À Vista, foi a grande vencedora.

O diretor Breno Silveira foi o grande vencedor deste ano (Fotos: Clara Gouvêa)

Veja a lista completa dos vencedores.

Mostra Competitiva de Longas-Metragens

Melhor Filme: À Beira do Caminho (Diretor: Breno Silveira)
Melhor Diretor: Flávio Frederico ( Boca)
Melhor Roteiro: Patrícia Andrade (À Beira do Caminho)
Melhor Fotografia: Lula Carvalho (Paraísos Artificiais)
Melhor Edição de Som: Alessandro Laroca, Eduardo Virmond Lima e Armando Torres Jr. (Paraísos Artificiais)
Melhor Montagem: Quito Ribeiro (Paraísos Artificiais)
Melhor Trilha: Bid (Boca)
Melhor Direção de Arte: Alberto Grimaldi (Boca)
Melhor Ator Coadjuvante: Vinícius Nascimento (À Beira do Caminho)
Melhor Atriz Coadjuvante: Divina Brandão (Paraísos Artificiais)
Melhor Ator: João Miguel (À Beira do Caminho)
Melhor Atriz: Hermila Guedes (Boca)

Prêmio Especial do Júri Oficial: Ao compositor e músico Jorge Mautner
Prêmio Especial da Crítica: Estradeiros
Prêmio Gilberto Freyre: À Beira do Caminho
Prêmio do Júri Popular: À Beira do Caminho
Prêmio Federação Pernambucana de Cineclubes: Na Quadrada das Águas Perdidas

Mostra Competitiva de Curtas-Metragens

Melhor Filme: Até à Vista (Diretor: Jorge Furtado)
Melhor Diretor: Thais Fujinaga (Filme: L)
Melhor Roteiro: Jorge Furtado (Até à Vista)
Melhor Fotografia: André Luiz de Luiz (Filme: L)
Melhor Montagem: Bruno Bini (Depois da Queda)
Melhor Edição de Som: Pablo Lamar (Dia Estrelado)
Melhor Trilha: Everton Rodrigues (Até à Vista)
Melhor Diretor de Arte: Amanda Ferreira (Filme: L)
Melhor Ator: Felipe de Paula (Até à Vista)
Melhor Atriz: Sofia Ferreira (Filme: L)

Prêmio Especial do Júri: A Fábrica (Diretor: Aly Muritiba)
Prêmio Especial da Crítica: Isso não é o Fim (Diretor: João Gabriel)
Prêmio do Júri Popular: Depois da Queda (Diretor: Bruno Bini)
Prêmio Aquisiçao do Canal Brasil: Di Melo-O Imorrível (Diretores: Alan Oliveira e Rubens Pássaro)
Prêmio ABD-APECI: Na sua Companhia, de Marcelo Caetano, e L, de Thais Fujinaga
Prêmio Federação Pernambucana de Cineclubes: Qual Queijo você Quer?

Mostra Pernambuco de Curtas

Melhor Filme da Mostra Pernambuco: Poeta Urbano (Diretor: Antônio Carrilho)
*Por revelar as sinceras entranhas da poesia urbana

-2 menções honrosas para o filme Koster: ao ator Sérgio Menezes e ao diretor de Arte Dantas Suassuna (pela erudição da pesquisa e pela fantasia nas soluções).

-1 menção honrosa para Sandra Possani, atriz do filme Canção para Minha Irmã

Sem mais artigos