OS ANOS 00
A década no pop que­brou diver­sos mitos. Na era em que todos bai­xa­ram músi­cas na inter­net, os gêne­ros e públi­cos foram se alar­gando. Talvez essa seja uma das prin­ci­pais con­tri­bui­ções dos anos 2000 para a cul­tura pop. Quando qual­quer um pode se fazer conhe­cido, perdeu-se o con­ceito de mains­tream, indie, “can­ção comer­cial”. Na capa de uma grande revista, como a Rolling Stone, tanto faz o U2 quanto um can­tor hit da web — ou que se fez famoso a par­tir dele. Na lista das 100 melho­res músi­cas ela­bo­rada pela Revista O Grito!, diver­sos gêne­ros se mis­tu­ram para for­mar um caldo hete­ro­gê­neo do que repre­sen­tou o pop nes­ses dez anos. São recor­tes de momen­tos que são impos­sí­veis de se igno­rar, como Britney Spears can­tando las­civa numa simu­la­ção de orgia, ou o Franz Ferdinand com sua dança desen­gon­çada. Sem falar no Hip Hop, que cres­ceu em qua­li­dade e se apro­xi­mou do público roqueiro. Nestes anos, nin­guém foi mais pode­roso que Jay Z, que reve­lou ao mundo nomes como Rihanna e Beyoncé.

Os Anos 00: Top 30 discos internacionais da década
Os Anos 00: Top 30 Videoclipes da década
Anos 00: Excessos de — e da — moda
Os Anos 00: Top 30 HQ’s da década
Os Anos 00: Top 100 músicas da década
Os Anos 00: Os melhores filmes da década — 30 a 11
Os Anos 00: Os melhores filmes da década — 10 ao 02
Os Anos 00: Melhores filmes da década: 01
Hunter S. Thompson
Crônica: Será que sou uma tucana enrustida?
Caim
Joana Coccarelli: incorreção política com orgulho: velhas

Sem mais artigos