Alexina reabre o Revezes nesta semana (Divulgação)

Alexina reabre o Revezes nesta semana (Divulgação)

O , da Universidade Católica de Pernambuco, reabre as portas nesta semana depois de quase dois ano parado. A reabertura será nesta quinta (3) com a exibição do documentário , de e , ambos professores da Católica. A exibição começa às 19h, com entrada gratuita.

O documentário traz as memórias afetivas do exílio cubano de , uma das principais líderes das ligas camponesas nos anos de 1960. Foi exibido no festival É Tudo Verdade em São Paulo e Rio de Janeiro e também no último Cine PE.

Alexina, que teve a história contada em curta, durante encontro com Mao Tsé Tung (Divulgação)

Alexina, que teve a história contada em curta, durante encontro com Mao Tsé Tung (Divulgação)

Criado em 1999, o Revezes foi por quase doze anos um dos mais conhecidos espaços de exibição de produções locais e nacionais e de debates sobre cinema. Entre seus fundadores estão Luiz Joaquim, crítico de cinema da Folha de Pernambuco; a jornalista e comentarista de cinema da JCNews, Silvana Marpoara; Sérgio Dantas, ex-gerente de audiovisual da Fundação de Cultura da Cidade do Recife e Alexandre Figueirôa, autor de diversos livros sobre cinema e editor-executivo da Revista O Grito!;

Diversos cineastas já apresentaram filmes no Revezes: Fernando Meirelles, Guel Arraes, Sérgio Rezende, Kleber Mendonça Filho, Lucia Murat, Leo Falcão, Camilo Cavalcanti, Pedro Severien, entre outros.

4 momentos do Revezes

chinesa

Godard completo
No início de 2003, o Revezes realizou em parceria com o Cineclube Barravento, da Universidade Federal de Pernambuco a primeira grande mostra de Jean Luc Godard em Pernambuco, com parceria da Aliança Francesa. Foram exibidos filmes raros em 16mm, como A Chinesa. Em uma época de pouco espaço para o cinema alternativo do Recife, a mostra fez muito sucesso, com sessões lotadas.

Cuba
Em 2004, outra mostra feita com o Barravento trouxe filmes raros de Cuba. Em parceria com a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), o cineclube trouxe filmes das décadas de 1960, 70 e 80, muitos desconhecidos pela maioria dos cinéfilos.

SEDEC-Divulgação2

Produções quentes
Nos seus primeiros anos, o Revezes também exibia produções recentes do cinema brasileiro. Em 2000, exibiu O Rap do Pequeno Príncipe Contra As Almas Sebosas, O Dia Da Caça e O Auto Da Compadecida. Este último teve a presença de Guel Arraes e mais de 400 pessoas no auditório da Universidade Católica.

0035838.JPG

John Waters mete medo
Em 2010 foi exibido o clássico mais transgressor do diretor John Waters, Pink Flamingos (1972), estrelado pela drag Divine. Com cenas escatológicas, violência e visual chocante o filme mostra um grupo de deliquentes freaks que vivem em um trailer e chocam uma cidade. O longa é um dos mais importantes do cinema queer. A exibição causou comoção na Universidade, atraindo atenção de curiosos e alguma polêmica sobre os limites do cineclubismo.

Sem mais artigos