O clássico de Stanley Kubrick, 2001: Uma Odisséia No Espaço, está com as velinhas acessas pelos seus 40 anos. Em 29 de abril de 1968, 2001 chegava aos cinemas brasileiros com 19 minutos a menos, mas ainda assim com muita polêmica.

O longa-metragem de Stanley Kubrick ainda hoje gera discussão, seja por sua visão perturbadora do futuro, seja por sua estética e seus efeitos especiais inovadores. O jornal “Boston Globe” classificou o longa como “o filme mais extraordinário do mundo”, a revista “New Yorker”, como “um trabalho inesquecível” e a “Time”, como “um épico brilhante.

No Brasil, está disponível em DVD, em cópia remasterizada.

Sem mais artigos